sábado, 8 de junho de 2013

UMA HISTÓRIA PARA REFLEXÃO: LYH E GABRIELLA

A jovem Lyh é conhecida por sua simplicidade. Ela mora em uma cabana no meio do mar. Desde que sua prima Alba a abandonou, Lyh se vira sozinha na vida, e ela até cata caranguejos em um manguezal, ao lado de sua grande amiga Tuca.

Mas, certa noite, Lyh começou a passar mal, e chegou a desmaiar no chão, em via pública. Mas isso aconteceu em uma rua muito esquisita. Portanto, ninguém a socorreu naquela hora.

Naquela hora, a beata Selma passou por ali, e vendo Lyh estirada no chão, pensou:
- Isso é mais uma mendiga, essa cidade tá uma porcaria, mesmo! Tem mais mendigo que gente! Vou sumir daqui!

Lyh continuava passando mal; pouco depois, passou um padre. Ele viu aquela moça, passando mal, mas ele disse:
- Coitada, se eu pudesse, eu socorria ela, mas tenho obrigações agora na paróquia, se eu não tiver lá, é problema... que Deus a abençoe!

Lyh continuava passando mal. Em seguida, passou um pastor. Ele ainda se aproximou da moça, mas disse:
- Moça, vou orar por você! Terei que ir para o culto agora. Mas vou orar por você!

Ninguém socorria Lyh. Pouco depois, apareceu uma moradora de rua, de blusa branca bem suja, calça preta rasgada e descalça. É a Gabriella.

Quando viu Lyh passando mal, Gabriella se aproximou dela e disse:
- O que você tem, moça?

Lyh disse:
- Estou mal demais, só quero que alguém me ajude! Passaram aqui três pessoas e nenhuma fez nada por mim!

Gabriella disse:
- Puxa, você tá com muita febre, moça! Tem um chafariz aqui perto, vou colocar um pouco de água em você! Me espere!

Gabriella correu e pegou água, e lavou o rosto dela. Lyh disse:
- Eu quero ir para o hospital, você pode me levar?
- Claro, eu sei onde é o hospital! Te levarei!

As duas foram indo até o hospital, e Lyh foi socorrida. Ela tinha tido uma queda de pressão. Mas Gabriella não ficou no hospital. A médica Mandinha Ciel perguntou á mendiga, quando ela ia saindo:
- Moça, por que você não fica no hospital procurando saber como está a mulher que você trouxe? Além do mais, eu sei que você mora na rua, dorme aqui!

Gabriella retrucou:
- Obrigada, doutora, mas eu não quero ficar por que eu sei que essa moça vai querer me recompensar pelo bem que fiz a ela, e eu não desejo, não, fiz apenas o que eu deveria ter feito. Eu também não ficaria feliz em ter um teto, dormir debaixo de um teto enquanto vários parentes meus dormem na rua.
- Entendi...

Mandinha Ciel pegou 10 reais e disse à Gabriella:
- Pelo menos, aceite esse trocado!
- Não quero...
- Moça, aceite. É pra você tomar um café amanhã.
- Está bem...

Gabriella aceitou, e saiu. Lyh se recuperou e pôde voltar para sua casa e para a lama, onde catava caranguejos. Estava grata àquela mendiga. No dia seguinte, Gabriella comprou um lanche, mas dividiu entre seus irmãos Valdenes, Bela Maria, Juju Doida, Déia e Larissa.

Fonte: Blog Vila Dourada

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Artistas são convocados a "declarar seu amor" por Limoeiro. Falta a cidade corresponder a esse amor

  A Prefeitura Municipal de Limoeiro lançou a Mostra Cultural Virtual sobre Limoeiro, onde cada artista seja de qual área for, poderá se ins...