quarta-feira, 26 de junho de 2013

GRUPO FECHA AGAMENON PARA PEDIR POLÍTICAS DE HABITAÇÃO NO ESTADO



d81b9241e52cc5957e50cbea0322853a.jpg
Manifestantes interditaram a via e depois entraram no prédio da Cehab
Foto: Sérgio Falcão/ Twitter

Do NE10 Com informações de Amanda Miranda, do local
ATUALIZADA ÀS 10h37
Em sintonia com a onda de manifestações populares no Brasil, a Organização de Luta dos Movimentos Populares de Pernambuco fechou a Avenida Agamenon Magalhães na manhã desta quarta-feira (26). Os manifestantes pedem implementação de políticas de moradia nos âmbitos estadual e municipal, pauta que foi levada à Companhia Estadual de Habitação e Obras (Cehab).
» Responda a pesquisa sobre a onda de manifestações pelo Brasil
Os manifestantes interditaram a via tocando fogo em pneus até que, por volta das 9h, entraram no prédio da Cehab para pedir uma reunião com a presidência da companhia. Segundo o coordenador do movimento, Paulo André Araújo, o número de moradias populares é insuficiente em todo o país e faltam políticas preocupadas em sanar o problema na região.
A organização reúne várias comunidades da Região Metropolitana do Recife (RMR), como Construindo Sonhos, Arco-Íris, Vila Imperial e Coelhos, no Recife; 8 de março, em Olinda; e 1º de maio, em Paulista. O grupo ainda pretende seguir com as mesmas reivindicações para a Prefeitura do Recife.
Erika da Silva, desempregada de 33, mora na Favela do Plástico, em Campo Grande, Zona Norte do Recife, e é uma das participantes do ato. "Meu sonho era ter uma casa. Se eu tivesse tido uma casa desde cedo tinha criado minhas filhas", lamenta. Erika deu a luz a cinco filhas, mas apenas uma mora com ela, que há três anos vive no local sem acesso a saneamento.
No mesmo local vive Jaqueline Soares da Silva, de 30 anos. Com quatro filhos entre 2 e 11 anos, ela saiu da casa da mãe, mas só teve condições de comprar um barraco na favela. "Pode ser em qualquer lugar, eu só quero uma casa", desabafa.
MAIS MANIFESTAÇÕES - Pelo menos mais dois eventos agendados pelo Facebook marcaram também para esta quarta-feira manifestações que devem interditar a Agamenon Magalhães. O "2º ato nacional: à luta, Recife!", com mais de dez mil pessoas confirmadas está programado para as 14h, e o "À luta, Recife", originado do ato realizado no último dia 20, deve acontecer às 16h. Ambos têm a Praça do Derby como ponto de concentração.

Fonte: NE10

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Artistas são convocados a "declarar seu amor" por Limoeiro. Falta a cidade corresponder a esse amor

  A Prefeitura Municipal de Limoeiro lançou a Mostra Cultural Virtual sobre Limoeiro, onde cada artista seja de qual área for, poderá se ins...