segunda-feira, 10 de junho de 2013

NÁUTICO PERDE PARA O CORITIBA



Náutico vacilou no início do jogo e o Coritiba marcou o gol da vitória/Foto: Joka Madruga/Futurapress

Numa partida sem graça e com poucas emoções, o Coritiba venceu o Náutico, por 1x0, no estádio Couto Pereira e se manteve na liderança da Série A do Campeonato Brasileiro. O Coxa marcou o seu aos 50 segundos de jogo, assinalado por Deivid. Depois do lance, o que se viu foram duas equipes sem inspiração ofensiva. O Timbu se manteve fechado na defesa para tentar explorar os contra-ataques, enquanto os donos da casa mantiveram um ritmo lento, como se estivessem satisfeitos com a vantagem mínima no placar.



Com a derrota, o Náutico estaciona nos 4 pontos e volta a ficar na zona de rebaixamento do Brasileirão. Já o Coxa continua na liderança da competição, com 11 pontos. Agora, as duas equipes só voltam a atuar em julho, já que o Campeonato Brasileiro será paralisado por conta da Copa das Confederações. Os jogadores alvirrubros terão uma semana de folga, voltando aos treinos no dia 17 de junho. O próximo jogo só será no dia 7 de julho, contra a Ponte Preta, na Arena Pernambuco.  O Coritiba vai encarar o Flamengo, no dia seis de julho, fora de casa.

O Jogo

O crônometro marcava 50 segundos de jogo quando o meia Alex cobrou falta da esquerda e Deivid aproveitou cochilo da defesa do Náutico para abrir o placar para o Coxa, no estádio Couto Pereira, em Curitiba. O gol sofrito no início da partida foi um desmantelo para o time que pretendia segurar o ímpeto do adversário nos minutos iniciais e tentar o contra-ataque para balançar as redes.

Mas o Náutico não entrou em desespero. Com Dadá no meio de campo na vaga de Martinez, que foi vetado pelo departamento médico minutos antes do jogo, o Timbu manteve a postura defensiva como se o placar estivesse inalterado. A tática deu certo no sentido que o Coritiba não conseguiu penetração na área alvirrubra.

O fato de ter marcado um gol antes da primeira volta do ponteiro deu certa acomodação para o time da casa. Faltou o Náutico aproveitar mais essa situação. O meio de campo criou muito pouco. Mesmo assim, o time alvirrubro teve duas boas chances para igualar o placar. Aos 4 minutos, após uma bola mal rebatida na área do Coxa, o rebote ficou para Jones Carioca, que chutou muito forte, para fora.

Mesmo em desvantagem no placar, o Náutico manteve a postura defensiva no jogo/Foto: Joka Madruga/Futurapress


O Coritiba continuou com mais posse de bola dentro de campo. Conseguiu trocar passe e chegar à frente da área do Timbu. Mas a partir daí, o time se atrapalhou na última jogada. O Coxa arriscou alguns chutes, mas sem tanto perigo para o goleiro Gideão.

Já o Náutico errava muito na troca de passes. Rogério foi o atacante que mais deu trabalho à defesa do Coritiba. E ainda arriscou nos chutes de longe. Aos 42, o atacante cobrou uma falta com efeito e Vanderlei teve que se esticara para fazer uma bela defesa e evitar o gol.

No segundo tempo, o Timbu não mudou sua postura. A equipe manteve a pegada no meio de campo e praticamente não foi à frente. A ideia consistia em explorar os contra-ataques. O problema é que o time alvirrubro não contou com o apoio ofensivo dos laterais. Maranhão e Josa se limitaram a ter preocupações defensivas. Além disso, o meio continuava inoperante, errando tudo o que podia.

O Coritiba, por sua vez, jogou numa sonolência impressionante. Alex, a principal estrela da equipe, praticamente não apareceu no jogo. Os lances mais perigosos saíram dos pés do meia Gil, que se movimentou bem e arriscou dois chutes. Em ambos Gideão defendeu sem dificuldades. Aos 42, Lincoln arriscou e o goleiro alvirrubro deve mais trabalho para evitar o gol.

Esperava-se que, ao menos, nos minutos finais, o Náutico saísse para o jogo. Até que o técnico Levi Gomes fez mudanças para dar mais fôlego ao ataque, escalando Caion, João Paulo e Hugo nos lugares Marcos Vinícius, Rogério e Jones Carioca, respectivamente. Mas nada surtiu efeito.
Ficha do Jogo
Coritiba: Vanderlei; Victor Ferraz, Leandro Almeida, Chico e Diogo; Gil, Junior Urso, Rafinha, Robinho e Alex; Deivid. Técnico: Marquinhos Santos.

Náutico: Gideão; Maranhão, William Alves, João Filipe e Josa; Auremir, Martinez, Rodrigo Souto e Marcos Vinícius; Rogério e Jones Carioca. Técnico: Levi Gomes (interino).

Local: Couto Pereira, Curitiba (PR).  Árbitro: Pablo Ramon Gonçalves Pinheiro (RN). Auxiliares: Vincente Melo Freitas (SP) e Marrubson Melo Freitas (DF). Gol: Deivid, aos 50 segundos do primeiro tempo. Cartões amarelos: Dadá, Jones Carioca, Chico e Gil.

Fonte: Blog do Torcedor

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Artistas são convocados a "declarar seu amor" por Limoeiro. Falta a cidade corresponder a esse amor

  A Prefeitura Municipal de Limoeiro lançou a Mostra Cultural Virtual sobre Limoeiro, onde cada artista seja de qual área for, poderá se ins...