sábado, 8 de junho de 2013

MANDELA VOLTA A SER INTERNADO


O ex-presidente sul-africano Nelson Mandela discursa em Johannesburg e pede mais compaixão aos doentes de Aids REUTERS/Juda Ngwenya.
 
O ex-presidente da África do Sul e Nobel da Paz Nelson Mandela, 94, foi internado na madrugada deste sábado (8) em um hospital de Pretória devido à piora de um quadro de infecção pulmonar.
Em nota, a presidência do país afirma que o estado de saúde de Mandela é "grave, mas estável".
"Por volta de 1h30 desta madrugada, seu estado de saúde se deteriorou e ele foi levado a um hospital de Pretória. Segue em estado grave, mas estável", resume o comunicado oficial assinado pelo presidente sul-africano Jacob Zuma.
Esta é a segunda internação a que Mandela é submetido em pouco mais de dois meses. No último dia 6 de abril, Mandela recebeu alta após passar dez dias internado para tratar uma pneumonia.
"O presidente está recebendo cuidados especializados e os médicos estão fazendo o possível para que ele se sinta melhor", diz a nota. "O presidente Zuma, em nome do governo e de toda nação, deseja a Madiba (apelido de Mandela) uma rápida recuperação e pede à imprensa e ao público que respeite sua intimidade e a de sua família", acrescenta o texto.
Mandela completará 95 anos em julho. Nas últimas imagens de suas aparições públicas, divulgadas em abril, durante uma visita oficial, o líder sul-africano pareceu debilitado, com o rosto inexpressivo.
Herói da luta contra o apartheid, Mandela ganhou o prêmio Nobel da Paz em 1993 e tornou-se, em 1994, o primeiro presidente negro da África do Sul, tendo governado o país até 1999.

Doença preocupa sul-africanos

De três anos para cá, a saúde do líder sul-africano mobiliza a preocupação de seus conterrâneos e admiradores e é motivo de especulações, devido à idade avançada de Mandela. Desde 2010 ele não tem aparecido em público com frequência e retirou-se totalmente da vida política.
Em janeiro de 2011 e em dezembro de 2012, Mandela foi hospitalizado para tratar a infecção pulmonar de que sofre, como consequência de uma tuberculose contraída quando ficou preso na ilha de Robben, em 1980 -- nesta prisão, passou 18 de seus 27 anos de detenções durante o regime do apartheid. Há relatos de que lá Mandela era forçado a quebrar pedras durante os anos de detenção, o que teria feito com que a poeira afetasse seus pulmões.
Em 2012, Madiba retirou-se para sua aldeia de infância, Qunu (região rural). Mas em dezembro foi levado para Pretória, por razões de saúde. Quando ele deixou o hospital, decidiu instalar a família em sua casa em Joanesburgo (a 60 km de Pretória), para estar perto dos principais hospitais do país. (Com AFP e Efe).

Fonte: UOL Notícias

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Artistas são convocados a "declarar seu amor" por Limoeiro. Falta a cidade corresponder a esse amor

  A Prefeitura Municipal de Limoeiro lançou a Mostra Cultural Virtual sobre Limoeiro, onde cada artista seja de qual área for, poderá se ins...