sábado, 18 de janeiro de 2014

Vereadores acusados de extorsão voltam à Câmara de Caruaru

Pedro Romero
 / Foto: Wenyson Aubiérgio/JC Imagem

Foto: Wenyson Aubiérgio/JC Imagem

Caruaru – O desembargador Fausto Campos, do Tribunal de Justiça de Pernambuco (TJPE), concedeu liminar favorável para que os dez vereadores que estão sendo acusados de cobrar propina para aprovar projetos do Executivo voltem às suas funções. Eles foram afastados por determinação da Justiça, no dia 18 de dezembro, quando foi desencadeada a Operação Ponto Final. O departamento jurídico da Câmara informou que vai aguardar a notificação da Justiça para cumprir a decisão.
O coordenador jurídico da Câmara de Vereadores, Bruno Martins, adiantou que o Legislativo vai continuar acatando as decisões da Justiça. “Quando recebermos a notificação e confirmarmos o teor do documento, vamos afastar os suplentes que haviam sido convocados e os vereadores afastados voltam as suas funções”, destacou.
Os vereadores que estão sendo acusados e que foram beneficiados pela determinação judicial são: Jajá (sem partido), Val das Rendeiras (PROS), Louro do Juá (DEM), Sivaldo Oliveira (PP), Neto (PMN), Evandro Silva (PMDB), Cecílio Pedro (PTB), Val (DEM), Eduardo Cantarelli (PROS) e Pastor Jadiel (PROS).
De acordo com investigações feitas pela Polícia Civil, esses parlamentares formaram um grupo com o objetivo de cobrar propina para aprovar projetos da Prefeitura. O caso investigado foi o projeto que prevê a implantação de um Bus Rapid Transit (BRT) em Caruaru, orçado em R$ 250 milhões. Cada vereador queria receber cerca de R$ 150 mil.

FONTE: JC ONLINE

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Marília Arraes é recebida em Limoeiro por lideranças políticas

  Na noite desta quarta-feira 29 a pré-candidata ao governo de Pernambuco, Marília Arraes, do Solidariedade, esteve presente em Limoeiro, ao...