sexta-feira, 24 de janeiro de 2014

Sérgio Guerra fala sobre política e eleições



Na manhã desta sexta-feira (24), o deputado federal e presidente estadual do PSDB, Sérgio Guerra, esteve nos estúdios da Rádio Jornal de Limoeiro, onde concedeu uma entrevista ao radialista Carlos Alfeu. Sérgio chegou na Rádio Jornal acompanhado do vereador Zé Nilton (SDD).
Antes de entrar no estúdio, Sérgio conversou também com o radialista Sérgio e Silva, da 107 FM, onde falou diversos assuntos, como política e eleições. Não faltaram perguntas a respeito do destino político do prefeito Ricardo Teobaldo (PTB). “Limoeiro me conhece, desde antes de Ricardo, fiz muito por essa cidade, no tempo inclusive do ex-prefeito Luís Heráclio. Eu não tenho nada contra que Ricardo se candidate, mas quem tem que explicar essa mudança de posição é ele, pois ele já tinha me dito que não seria candidato em 2014”, alfinetou Sérgio.
Sobre a campanha, Sérgio garantiu que fará campanha limpa e sem agressões, mostrando apenas o que fez pela cidade. Não faltaram críticas também ao candidato Marinaldo Rosendo (PSB), ex-prefeito de Timbaúba, que é o candidato apoiado pelo ex-vereador Joãozinho (PSB). “Eu tenho votos em Limoeiro, Ricardo também tem. Mas quem é Marinaldo? Muitos aqui não o conhecem, e eu não sei de nenhum serviço dele prestado a Limoeiro”, disse Sérgio.  O deputado também citou algumas cidades onde tem apoio, como por exemplo, Santa Cruz, Carpina, Vertentes, Paudalho, Camaragibe, Passira, Itaquitinga, Vicência, São Vicente Ferrer, e as oposições de Lagoa do Carro, Orobó, entre várias outras. Em Limoeiro, citou o apoio do vereador Zé Nilton como de grande importância. 

Sérgio Guerra, já no programa Supermanhã, com Alfeu, falou sobre a importância da duplicação da BR-408, de Recife até Carpina. A primeira emenda, feita por ele, foi quem deu início a essas obras, e contou com a ajuda dos governos estadual e federal. Ele disse que está empenhado com o governador para que essa duplicação avance até Limoeiro. Ele disse que Limoeiro tem futuro, mas o presente não está bom. Carpina cresce uma média de 10% ao ano, enquanto Limoeiro não cresce esse número, segundo o tucano. Sergio disse que também irá resolver a questão do distrito industrial, que segundo ele, teve coisas erradas. Disse que compraram terreno por um valor e foi revendido por um valor muito maior, e por isso, o governo estadual desfez o negócio. Sérgio disse que conta com a ajuda de Zé Nilton para que possa realmente haver um distrito industrial em Limoeiro.
Sobre política, Sergio disse que política é uma atividade ingrata. Mesmo assim, disse que não se sente traído nem magoado, numa referência à candidatura de Ricardo á Câmara dos Deputados. “O povo vai saber discernir quem fez, quem não fez, quem trabalhar por amor e quem só pensa no seu bem-estar. Sou economista e agropecuarista, só entrei na política posteriormente. Tenho minha posição, mas alguns estão do meu lado e saem, é assim mesmo. Ricardo gozou da minha amizade, mas em dado momento negou que era candidato, mas depois ele mudou de idéia e saiu. Não temos nos visto mais.” Disse também que não comporia mais com Ricardo, pois confiança não se volta mais. Sérgio também falou sobre Armando Monteiro Neto (PTB), candidato a governador, que estará hoje em Limoeiro: “Nada contra ele, temos uma relação de parentesco, acredito que poderá enriquecer o debate, mas não acredito na vitória dele”, disse Sérgio.
Sérgio Guerra alegou não ter preferência com relação a candidato socialista ao governo do estado. “Acho que ele vai escolher alguém capaz, que vai continuar o excelente trabalho dele. O PSDB deverá marchar com ele em Pernambuco. Mas não pode ser qualquer candidato. Mesmo assim, acredito que ele vai escolher alguém bom. A política tem que ter pessoas novas, eu mesmo tenho que sair disso.”
Sérgio elogiou muito Eduardo “Ele se elegeu com o apoio de Lula e do PT, o governo federal ajudou, mas Eduardo foi quem liderou. Não concordo com Armando quando ele diz que acabou o ‘ciclo do PSB’ em Pernambuco. Ele próprio era do lado do governador até dias atrás”, alfinetou Sérgio.
O deputado também falou sobre Joãozinho (PSB). “Ele foi na minha casa, disse que ia me apoiar, mas ele depois resolveu apoiar Marinaldo. O que ele encontrou em Marinaldo que não encontrou em mim, eu não sei. Ele esperava que eu batesse de frente com Ricardo, mas eu não sou homem de bater de frente com ninguém.” Finalizou Sérgio.
O vereador Zé Nilton também falou sobre Sérgio. “ele, quando vem dar entrevista, vem com bagagem, pois ele tem muito serviço prestado, eu via isso desde quando eu nem sequer havia entrado na política. Por isso, estamos acreditando no projeto dele, pois ele abraçou Limoeiro como sua casa. “, destacou Zé Nilton.



Nenhum comentário:

Postar um comentário

Limoeiro identifica casos suspeitos de varíola dos macacos no Presídio

  A Secretaria de Saúde de Limoeiro notificou quatro casos suspeitos de varíola dos macacos entre detentos da Penitenciária Dr. Ênio Pessoa ...