sábado, 20 de julho de 2013

VÍTIMA DE ACIDENTE NA SERRA DAS RUSSAS TEM MORTE CEREBRAL

O acidente aconteceu na última terça-feira na descida da Serra das Russas, em Gravatá, e envolveu um caminhão e três carros passeio / Foto: Bobby Fabisak/ JC Imagem

O acidente aconteceu na última terça-feira na descida da Serra das Russas, em Gravatá, e envolveu um caminhão e três carros passeio

Foto: Bobby Fabisak/ JC Imagem

A menina de 14 anos que foi uma das vítimas do acidente envolvendo 4 veículos na Serra das Russas, na última terça-feira (16), teve morte cerebral diagnosticada às 4h desta sexta-feira (19). A adolescente foi levada no mesmo dia do acidente para o Hospital da Restauração, no Recife, e tinha sido transferida na tarde dessa quinta-feira (18) para o Hospital Santa Joana, também na capital pernambucana. A família da vítima concordou com a doação dos órgãos dela.
De acordo com a Central de Transplantes de Pernambuco, cinco pessoas receberam os órgãos da menina. Uma mulher de 47 anos recebeu um rim, um homem de 59 anos recebeu o fígado e uma mulher de 28 anos recebeu o outro rim e o pâncreas.  Já as córneas serão transplantadas na próxima segunda-feira (22).
"A cirurgia aconteceu no final da manhã e já terminou. O corpo já foi entregue à família que encaminhará ao Instituto de Medicina Legal. Os parentes da menina doaram os órgãos e a córnea. Os beneficiados receberam fígado, rins e pâncreas. O coração só não foi doado porque não tínhamos um receptor compatível no momento", relata a coordenadora da Central de Transplantes, Noemy Gomes.
Para a família da adolescente a doação deve ser um exemplo a ser seguido por outras pessoas. "Estamos procurando nos refazer de uma fatalidade, estamos com boas intenções para podermos ajudar aos que precisam. Sempre apostamos na vida e decidimos doar os órgãos de nossa filha para dar a outras pessoas a oportuniade de terem uma vida mais prolongada. Só peço que os que receberam os órgãos orem por nós, pois assim Deus irá nos confortar", disse o pai da menina, o bancário Luiz Marcos Salvador. 
Como se trata de uma morte trágica, depois da cirúrgia de doação, o corpo da menina fica aguardando a remoção até o IML. A família da adolescente aguarda que a Polícia Científica busque o corpo, pois o carro de funerária não é autorizado para fazer esse serviço. "Nós fazemos um apelo às autoridades competentes para que tenham piedade dos familiares que querem doar órgãos. Criem formas que possam dar prioridades para que o corpo de vítimas de acidentes, depois da doação de órgãos, não precise ir pro IML. Essa espera é um sofrimento a mais que estamos enfrentando", explica a tia da menina Carla Salvador.

Fonte: NE10

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Artistas são convocados a "declarar seu amor" por Limoeiro. Falta a cidade corresponder a esse amor

  A Prefeitura Municipal de Limoeiro lançou a Mostra Cultural Virtual sobre Limoeiro, onde cada artista seja de qual área for, poderá se ins...