segunda-feira, 15 de julho de 2013

NÁUTICO PERDE PARA O CRUZEIRO E É O ÚLTIMO COLOCADO NA SÉRIE A



Timbu não conseguiu ir bem no Mineirão. Foto: Washington Alves/VIPCOMM

Alguma luta e pouco futebol. O Náutico repetiu o que tem feito até o momento no Campeonato Brasileiro, expôs falhas parecidas aos jogos anteriores e - por esses motivos- deixou o Mineirão, neste domingo, com resultado semelhante ao da maioria dos duelos passados: derrota. Desta vez para o Cruzeiro, por 3 x 0. Ricardo Goulart e Vinícius Araújo, duas vezes, marcaram e garantiram o resultado que mantém o Timbu na lanterna da competição.
O JOGO - O Náutico começou a partida tentando surprreender o Cruzeiro com ofensividade. Nos cinco primeiros minutos esteve na frente, tentou buscar o gol de abertura. Teve uma chance logo aos três minutos. Rogério aproveitou-se de falha do zagueiro Dedé, tomou-lhe a bola e passou, meio sem jeito, para Marcos Vinícius, dentro da área. O meio-campista chegou, mas bateu prensado. A boa oportunidade virou apenas escanteio não-aproveitado. Aos poucos, o Cruzeiro tomou conta do jogo. Mas não tinha nem crescido tanto quando, aos 9, fez o primeiro gol. Egídio recebeu na esquerda. Lucca ultrapassou-o, recebeu na frente e cruzou por baixo. Ricardo Goulart antecipou-se à zaga e meteu para o gol. Ricardo Berna nada pôde fazer.
A partir daí, o Cruzeiro cresceu. O Náutico sentiu nos minutos seguintes. Errou muitos passes, esteve desorganizado e pouco compacto. Setores muito distantes uns dos outros. A Raposa sequer precisou fazer muita força para ir para o intervalo com a vantagem. Chegou com perigo, aos 21, em chute fortíssimo de Souza, mas a bola passou ao lado. Aos 38, teve uma grande chance. Egídio cruzou na área, a bola passou por Berna, mas Eltinho colocou para escanteio. Na cobrança, Lucca pegou de primeira, mas o goleiro Alvirrubro fez uma grande defesa.

Ricardo Goulart tentou a bicicleta. Foto: Washington Alves/VIPCOMM

É injusto, também, afirmar que o Timbu não chegou. Chegou, sim. Em duas oportunidades, ambas com Rogério. Na primeira, o atacante aproveitou-se de nova falha de Dedé. Mas, de frente para Fábio, demorou muito para chutar e foi cortado pelo mesmo zagueiro que havia falhado e perdeu. No finalzinho da etapa, aos 44, o camisa 7 tentou de novo. Desta vez foi bem, mas atrapalhado pela falta de sorte. Fora da área, soltou o pé em belo chute - mas a bola foi para fora.
Na volta para a segunda etapa, os dois times não mexeram.  O enredo também foi parecido com o do primeiro tempo. Aos oito minutos, o Cruzeiro marcou (no tempo inicial, foi aos 9). O autor do gol foi o atacante Vinícius Araújo. Da entrada da área, o próprio jogador lançara bem para Éverton Ribeiro, de frente para o gol.  O meio-campista demorou, tentou driblar e parou em Ricardo Berna. No rebote, contudo, Vinícius Araújo pegou o rebote e ampliou.
Zé Teodoro mexeu poucos minutos depois. Colocou o atacante Jonatas Belusso no lugar do volante Magrão e Dadá na vaga de Marcos Vinícius. Pouco adiantou. O Náutico continuou perdido. O Cruzeiro, melhor. Superioridade que resultou em outro gol, aos 24. Ricardo Goulart ganhou de João Filipe na esquerda e tocou voltando para Vinícius Araújo. O atacante não deu chance para Berna e ampliou o placar no Mineirão. Dois minutos antes, Goulart tinha feito boa jogada e dado uma bomba de fora da área. Ricardo Berna pegou. Aos 36, o volante Nilton recebeu de Anselmo Ramón, que entrara havia pouco. Dentro da área, cortou a zaga e , de frente para Berna, bateu mal. O goleiro fez uma grande defesa.


Foto: Foto: Washington Alves/VIPCOMM
Apesar dos três gols sofridos, o arqueiro estreou moderadamente bem. Fez intervenções importantes e não teve culpa nos tentos adversários. A outra estreia, contudo, foi negativa. Mesmo descontando seu estilo, que precisa de um time encaixado para funcionar, o centroavante Olivera foi inócuo e teve participação praticamente nula. Não foi bem. Substituído aos 35 minutos por Jones Carioca, não teve uma chance sequer de marcar. Bem ou mal, nenhum dos dois conseguiu evitar a derrota. Mais uma. Terá de melhorar muito, o Timbu.
Ficha do jogo
Cruzeiro: Fábio; Mayke, Bruno Rodrigo, Dedé e Egídio; Nilton, Souza, Éverton Ribeiro e Lucca (Martinuccio); Ricardo Goulart (Tinga) e Vinícius Araújo (Anselmo Ramón). Técnico: Marcelo Oliveira

Náutico: Ricardo Berna; Maranhão, William Alves, João Filipe e Eltinho; Auremir, Derley, Magrão (Jonatas Belusso) e Marcos Vinícius (Dadá); Rogério e Olivera. Técnico: Zé Teodoro.

Brasileirão (Sétima rodada). Local: Mineirão, Belo Horizonte. Horário: 18h30. Árbitro: Márcio Chagas da Silva (Rio Grande do Sul). Auxiliares: Altemir Hausmann e Rafael da Silva Alves (ambos do Rio Grande do Sul). Cartões amarelos: Magrão, João Filipe, Derley (Náutico), Tinga (Cruzeiro) Gol: Ricardo Goulart (aos 9 do 1T) e Vinícius Araújo (aos 8 e 24 do 2T) para o Cruzeiro.

Fonte: Blog do Torcedor/NE10

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Artistas são convocados a "declarar seu amor" por Limoeiro. Falta a cidade corresponder a esse amor

  A Prefeitura Municipal de Limoeiro lançou a Mostra Cultural Virtual sobre Limoeiro, onde cada artista seja de qual área for, poderá se ins...