sexta-feira, 25 de janeiro de 2013

SECRETARIA DE SAÚDE DIVULGA ÍNDICE DA DENGUE EM LIMOEIRO



COORDENAÇÃO DE SAÚDE AMBIENTAL
BOLETIM INFORMATIVO Nº 01 - JANEIRO/2013


Estamos divulgando o resultado do LIRAa (Levantamento do Índice Rápido do Aedes aegypti) da cidade de Limoeiro realizado no período de 02 a 04 de janeiro de 2013. Neste levantamento foram visitados 2.241 imóveis da área urbana e apresentou resultado de 2,9%, que é considerado pelo Ministério da Saúde como médio risco para surto de dengue, lembrando que no último levantamento realizado no ano passado o índice verificado foi de 3,1% e classificava a cidade como alto risco.
O LIRAa é realizado através de uma amostragem de quarteirões, sendo que a cidade é dividida em 10 estratos, podendo um mesmo bairro e/ou localidade estar presente em estratos diferentes. Nas localidades situadas na Zona Rural do município, esse levantamento de índice não é feita por amostragem e sim pesquisando todos imóveis, através do levantamento de índice e tratamento (LIT).
Os quadros abaixo mostram os resultados do LIRAa e do LIT do município de Limoeiro:
Classificação do I.I.P.
Estratos
Satisfatório (< 1%)
Nenhum
Situação de Alerta (1% - 3,9%)
Estrato 1. João Ernesto / Ponto Certo (3,1%)
Estrato 2. São Sebastião / Santa Luzia (1,5%)
Estrato 3. Severino Pinheiro / Centro / Santa Luzia (2,7%)
Estrato 4. Centro / Redentor (1,3%)
Estrato 5. Redentor / Santo Antônio / Nossa Sra. de Fátima (3,2%)
Estrato 7. Juá / Otácio de Lemos (2,7%)
Estrato 8. Otácio de Lemos (1,3%)
Estrato 10. Fernandes Salsa / Santa Terezinha (1,8%)
Risco de Surto (> 3,9%)
Estrato 6. São Jorge / Pirauíra / Nossa Sra. de Fátima (7,2%)
Estrato 9. Fernandes Salsa / Otácio de Lemos (4,4%)
IIP do Município
2,9%
Quadro 1. Índice de infestação predial (I.I.P.) da cidade de Limoeiro.








Classificação do I.I.P.
Localidades
Satisfatório (< 1%)
Bordão Velho (0,45%); Cabeça de Vaca (0,89%); Convales (0,47%); Duas Pedras (0,90%); Espíndola (0,00%); Feiticeiro (0,00%); Ilhetas (0,00%); Lagoa do Couro (0,00%); Parnaso (0,00%); Pitombeira (0,68%); Ribeiro do Mel (0,55%); Ribeiro Grande (0,00%); Serra do Carneiro (0,00%); Sítio Mendes (0,0%); Tabuleiro (0,00%); Travessia (0,00%); Urucuba (0,92%); Vila Mendes (0,45%)
Situação de Alerta (1% - 3,9%)
Campo Grande (2,37%); Gameleira (2,37%); Lagoa Vermelha (1,50%)
Risco de Surto (> 3,9%)
Nenhum
Quadro 2. Índice de infestação predial (I.I.P.) da Zona Rural de Limoeiro.
            Salientamos que neste último LIRAa foi verificado que 92,5% dos criadouros são do Grupo A2, que são os depósitos ao nível do solo para armazenamento doméstico de água (por exemplo, caixas d’água e tonéis), sendo recomendado nesta situação a cobertura e a vedação destes depósitos e em último caso o tratamento com larvicida realizado pelos Agentes de Endemias. Também é importante esclarecer que um depósito de água sem a devida cobertura ou vedação, além de favorecer a reprodução do Aedes aegypti, há o risco da contaminação da água pela entrada de roedores, baratas e outros insetos.
Já estamos no verão e é nesta estação onde há uma maior proliferação do mosquito, em função da elevação da temperatura e das pancadas de chuvas que ocorrem neste período (pois acelera o ciclo reprodutivo do inseto), aumentando assim o risco de aparecimento de novos casos da doença. Em condições ambientais favoráveis, após a eclosão do ovo, o desenvolvimento do mosquito até a forma adulta pode levar um período de 8 a 10 dias.
Em nosso município, durante o ano de 2012 o setor de Epidemiologia da Secretaria de Municipal de Saúde registrou um total de 905 casos notificados de dengue clássica (suspeitos), sendo que destes casos, 342 foram confirmados e 563 descartados.
Toda pessoa que apresente febre alta (39ºC a 40ºC) com duração de até sete dias, acompanhado de, pelo menos, dois sintomas como dor de cabeça, dor atrás dos olhos, dor no corpo ou nas juntas, prostação ou manchas avermelhadas pelo corpo, associados ou não à presença de hemorragias pode ter contraído a dengue, portanto, deve procurar uma unidade de saúde para receber tratamento e notificação do caso.
            O setor de Saúde Ambiental é um órgão da Secretaria Municipal de Saúde, situado na Rua da Alegria, 1224, Centro - Limoeiro; fone 3628-1878 e E-mail: vsa.limoeiro@hotmail.com.

Fonte: Secretaria de Saúde de Limoeiro

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Argentina é surpreendida pela Arábia Saudita na estreia na Copa do Catar

  A estreia da Argentina na Copa não poderia ter sido pior - ou poderia. A seleção que foi campeã do mundo em 1978 e 1986 levou 2x1 de vir...