sábado, 19 de janeiro de 2013

CACIQUES DO PT FALTAM A JANTAR PARA AJUDAR CONDENADOS DO MENSALÃO




Cerca de 80 militantes petistas atenderam ao apelo da Juventude do PT do Plano Piloto e compareceram ao jantar destinado a arrecadar fundos para ajudar a pagar as multas de R$ 1,8 milhão impostas a petistas condenados pelo Supremo Tribunal Federal (STF) no julgamento do mensalão. O evento ficou esvaziado na maior parte do tempo. Nenhuma das estrelas nacionais do partido compareceu ao jantar.

De acordo com os organizadores do jantar, foram vendidos 150 convites. “O importante é que alcançamos a expectativa de demonstrar a solidariedade da militância petista com os nossos companheiros”, minimizou Pedro Henrichs, da Juventude do PT. Segundo ele, outro evento já está sendo planejado em Porto Alegre. Ainda segundo Henrichs, a Juventude do PT deve entregar uma carta à Organização dos Estados Americanos (OEA) pedindo a revisão da sentença dos quatro petistas condenados no processo.

Saiba mais...
Os discursos feitos durante o jantar deram o tom de ato político do evento. Convidado pelo PT, o advogado Marthius Sávio, responsável pela defesa do ex-diretor de Marketing do Banco do Brasil Henrique Pizzolato no julgamento do mensalão, se concentrou no período de recursos na ação penal ao dizer que a decisão do Supremo ainda poderá ser mudada. “Vamos demonstrar nos autos as injustiças que foram cometidas”, afirmou o advogado. A deputada Erika Kokay (PT-DF) fez coro: “A lucidez vai imperar e aclarar as peças dessa ação”.

A militância do PT-DF manteve o tom elevado das manifestações em defesa de José Dirceu, do ex-tesoureiro do partido Delúbio Soares e dos deputados José Genoino (SP) e João Paulo Cunha (SP), condenados pelo STF na Ação Penal 470. O sindicalista Cícero Rôla disse ter comprado cinco ingressos de R$ 200 para o jantar. “Vou atrasar uma prestação da minha casa, mas vale a pena defender essas pessoas que ajudaram a construir o PT”, afirmou. Os convites custavam entre R$ 100 e R$ 1 mil. O PT não divulgou o montante arrecadado.

Antes do jantar, a advogada Marília Gabriela de Farias levantou um cartaz defendendo que os militantes petistas dividissem as penas de prisão com os condenados. “Moro aqui do lado, estava vendo essa palhaçada e resolvi descer aqui para protestar. Quem ajuda bandido colabora com o crime”, disse Marília.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Vereador de Carpina se envolve em polêmica em Unidade Mista

  Um vereador de Carpina se envolveu em uma confusão na Unidade Mista Francisco de Assis Chateuabriand. O vereador Severino Borges da Silva,...