sábado, 5 de janeiro de 2013

REDE DE SOLIDERIEDADE AJUDA JOVEM COM LEUCEMIA A VENCER A DOENÇA


6fa49bd9ec4c65836c69821f20a9ed33.jpg
Marcus Nery tem recebido apoio principalmente através das redes sociais
Fotos: Arquivo pessoal

Do NE10
Os recifenses que possuem uma conta na rede social Facebook já devem ter lido algo sobre Marcus Nery, de 20 anos, diagnosticado com leucemia e que precisa de mais de 20 bolsas de sangue por dia. Em pouco mais de uma semana, família e amigos transformaram o caso de Marcus em uma comoção na cidade contribuindo, inclusive, para o aumento da arrecadação do Instituto de Hematologia do Nordeste (Ihene).

A rotina da família mudou completamente poucos dias depois do Natal. Com manchas roxas pelo corpo aumentando a cada dia, Marcus foi levado pelo pai a um hospital no bairro de Boa Viagem, Zona Sul, no dia 27 de dezembro. Depois de conferir o resultado dos exames de sangue, os médicos informaram o provável diagnóstico e providenciaram a internação imediata do estudante de direito. Na manhã do dia seguinte, veio a confirmação do especialista: leucemia.

Família e amigos mal haviam digerido a notícia quando foram informados que Marcus precisaria de 50 bolsas de sangue em poucas horas e de mais de vinte todos os dias do tratamento. "Imediatamente nós começamos a ligar para nossos amigos, que ligaram para outros amigos e pedimos doações pelo facebook. No primeiro dia conseguimos mais de 100 doadores", conta Pedro Henrique, 21, irmão de Marcus.

Apesar do sucesso da divulgação e do número de doadores, todos vivem uma tensão constante. A maior dificuldade da campanha é encontrar novos doadores, já que homens só podem voltar a fornecer sangue após três meses e mulheres após quatro meses. No caso de quem doa apenas plaquetas, a retirada pode ser feita depois de 15 dias.

Para burlar essa dificuldade, o irmão e os amigos de Marcus têm uma estratégia. Eles se revezam entre visitas a cursinhos pré-vestibular e quartéis em busca de novos doadores e a recepção de todos eles no Ihene. Com uma estrutura pequena e que não suporta o número de visitantes dos últimos dias, é o grupo que organiza a fila de espera e ajuda a verificar os documentos de quem chega.

"É tanta gente aparecendo que o ônibus que recolhe doações pelo interior do Estado também está atendendo as pessoas no local", comemora o amigo Lucas Arruda, 20. Como Marcus precisa no momento de 28 bolsas de sangue, o restante do material é prontamente encaminhado a outros pacientes.

O tipo de leucemia que Marcus possui não requer transplante de medula óssea, mas ele passa por sessões de quimioterapia em dias alternados e a previsão é de que ele continue precisando de doações por pelo menos 45 dias. Com a imunidade bastante fragilizada, ele permanece em um quarto isolado e com visitas restritas para evitar infecções.

"Tenho recebido dezenas de solicitações de amizade no Facebook só de gente que quer saber como ele está, como podem ajudar" diz Mariana Arnaud, 19, namorada de Marcus. Ela e toda a família, agradecem hoje a centenas de pessoas que sequer conheceram o jovem, mas estão o ajudando a se manter confiante. "Ele evita ficar muito na internet para não se emocionar, mas está se sentindo muito amado e isso é muito importante", revela o irmão.

Para fazer a doação, é preciso ter entre 16 e 67 anos, pesar pelo menos 50 quilos, estar bem descansado e alimentado e apresentar um documento original oficial com foto. Menores de 18 anos devem estar acompanhados dos pais ou responsáveis. Mais informações no site do Ihene.

Fonte: NE10

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Vereador de Carpina se envolve em polêmica em Unidade Mista

  Um vereador de Carpina se envolveu em uma confusão na Unidade Mista Francisco de Assis Chateuabriand. O vereador Severino Borges da Silva,...