quarta-feira, 30 de maio de 2012

PT NACIONAL QUER HUMBERTO CANDIDATO EM RECIFE

Lula deve entrar na jogada para garantir nome de Humberto / Foto: Clemílson Campos/JC Imagem

Lula deve entrar na jogada para garantir nome de Humberto

Foto: Clemílson Campos/JC Imagem

Com um saldo pra lá de negativo após meses de uma disputa sangrenta, o PT do Recife sofreu nesta terça-feira (29) uma intervenção da Executiva Nacional do partido, que apelou aos dois pré-candidatos colocados para a nova prévia – o prefeito João da Costa e o deputado federal Maurício Rands – que retirassem suas candidaturas em favor do senador Humberto Costa, tido pelo comando como o melhor nome para atender aos interesses do partido no Recife e na aliança que tenta estabelecer com o PSB do governador Eduardo Campos em São Paulo, praça prioritária para o PT na eleição municipal deste ano.

Na tentativa de evitar a prévia do próximo domingo, o presidente nacional do partido, deputado estadual Rui Falcão (SP), deu um prazo de 24 horas para que os dois consultassem suas bases, encontrando assim o melhor discurso para retirar seus nomes de cena deixando o caminho livre para o lançamento de Humberto.
A decisão da nacional impõe uma derrota a todos os líderes petistas na capital, incluindo os pré-candidatos e seus cabos eleitorais, a exemplo do deputado federal e ex-prefeito João Paulo, visto hoje até pelo ex-presidente Lula como o pivô da celeuma instalada na capital. Isso porque a prévia se estabeleceu como uma disputa não apenas de poder político, mas também como uma forma do deputado impor um “troco” ao prefeito após o rompimento entre eles.
Fontes afirmam que Maurício Rands já teria compreendido a situação e aceitado desistir da disputa, comunicando inclusive aos interlocutores mais próximos, enquanto o prefeito resiste em sair de cena para dar lugar a Humberto, inicialmente pela dificuldade de encontrar um discurso que contemple a militância, mas também por entender que o senador foi um de seus algozes no caminho até o primeiro turno da prévia.
Na manhã desta terça, João da Costa e Rands saíram da sede da Executiva nacional, em São Paulo, com a missão de estarem juntos no palanque de Humberto, que contará com todo o apoio do governador e do ex-presidente Lula, já que ambos foram os mentores do acordo.
Ciente da resistência do prefeito, o senador passou o dia incomunicável, sob a justificativa de que estava participando do depoimento do senador Demóstenes Torres (sem partido-GO) no Conselho de Ética do Senado, o que, de fato, aconteceu. Ao final do dia, Humberto postou por duas vezes em seu twitter comentários sobre a prévia do partido, garantindo que não seria o candidato à Prefeitura do Recife.
O nome do senador só deve ser lançado oficialmente na sexta-feira (1º). Até lá, o PT pretende lançar mão de uma arma poderosa para fazer o prefeito João da Costa desistir da candidatura: um telefonema do líder maior do partido, Lula, que vai pedir que ele entenda a situação e se sacrifique em nome dos interesses partidários.
Leia mais na edição do JC desta quarta-feira (30).

Fonte: JC/UOL

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Artistas são convocados a "declarar seu amor" por Limoeiro. Falta a cidade corresponder a esse amor

  A Prefeitura Municipal de Limoeiro lançou a Mostra Cultural Virtual sobre Limoeiro, onde cada artista seja de qual área for, poderá se ins...