sexta-feira, 25 de maio de 2012

AUDIÊNCIA PÚBLICA DEBATE SOBRE A SECA

Uma audiência púlbica realizada na manhã desta sexta (25) hoje, na Câmara Municipal de Vereadores, debateu sobre a estiagem. Estiveram presentes o deputado estadual Claudiano Martins Filho (PSDB), que representa o comitê contra a seca; Júlio, representando o IPA e a Secretaria Estadual de Agricultura; os deputados estaduais Zé Maurício (PP) e José Humberto (PTB); os prefeitos de Limoeiro, Ricardo Teobaldo (PSDB), de Passira, Miguel Freitas (PP), e de Cumaru, Eduardo Tabosa (PSD); além de vários vereadores e autoridades da região.

Quem dirigiu a sessão foi o deputado José Humberto, que passava o microfone a vez para todos expressarem suas opiniões.

Enquanto a reunião acontecia, houve uma coisa interessante: no mesmo dia que se debatia sobre seca, estava chovendo aqui em Limoeiro.

Durante a audiência, várias pessoas deixaram suas impressões e suas perguntas. O prefeito Ricardo Teobaldo lembrou que o ano passado, se preocupava com enchente, e agora, é com seca. Ele defendeu ações que combatam a seca não apenas nesses período. "Passa a seca, e nada foi feito". disse o prefeito. "Ações devem ser feitas sempre." Já o prefeito de Passira, Miguel, destacou que "não se pode acabar com a seca, por ser coisa da natureza, mas se pode fazer ações para amenizar." Ele lembrou que grande parte da população de Passira é rural. Já o prefeito de Cumaru, Eduardo Tabosa, disse que dispõe de poucos recursos: "Lá em Cumaru, se eu fizer qualquer coisa a mais, posso ter minhas contas reprovadas no Tribunal de Contas. É preciso se fazer as coisas com cuidado." destacou.

Júlio, do IPA, respondeu a todos os questionamentos. Ricardo ainda destacou que "carro-pipa é o pior paliativo que existe. Pois é humilhante que as pessoas carreguem baldes, latas de água, para pegar no carro-pipa." O prefeito limoeirense apresentou ainda a solução no tocante a furar poços artesianos. Zé Félix, o secretário licenciado de Desenvolvimento Econômico, disse que Limoeiro sofre por causa da sua localização, pois parte do município é zona da Mata, e parte é Agreste, o que dificulta um pouco a busca por recursos na questão de estiagem e agricultura.

Esperamos que com esse debate de hoje, sejam feitas ações concretas no sentido de diminuir o sofrimento dos nossos irmãos, principalmente do campo, que perdem suas plantações e seus animais por causa da estiagem.

Foto de Jair Ferreira do blog Folha de Limoeiro

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Artistas são convocados a "declarar seu amor" por Limoeiro. Falta a cidade corresponder a esse amor

  A Prefeitura Municipal de Limoeiro lançou a Mostra Cultural Virtual sobre Limoeiro, onde cada artista seja de qual área for, poderá se ins...