sábado, 26 de outubro de 2013

SUAPE VIRA MOTIVO DE NOVO EMBATE ENTRE EDUARDO E DILMA



 O ministro-chefe da Secretaria-Geral da Presidência da República, Gilberto Carvalho, disse nesta sexta-feira, 25, que não se trata de "perseguição" o pedido para o governo de Pernambuco devolver aos cofres federais R$ 13,8 milhões repassados pela União ao Porto de Suape. A ação ocorre após o governador pernambucano Eduardo Campos romper com a presidente Dilma Rousseff e formar aliança com Marina Silva para as eleições de 2014.
Segundo Carvalho, a cobrança é uma questão do trabalho dos órgãos de controle e não tem relação política. "Não esperem nunca de nós nenhum ato persecutório ou discriminatório em relação a outro candidato", afirmou. O ministro apontou também que Eduardo Campos pertencia à base do governo e "seria muito pequeno" da parte do governo "qualquer ato de persecução ao Eduardo". "Não se trata disso", completou.
QUER A RESTITUIÇÃO
A cobrança enviada a Suape refere-se à dragagem dos acessos ao Estaleiro Atlântico Sul, já encerrada. A Presidência quer a restituição de R$ 13,8 milhões que, no seu entendimento, pagou a mais.
Em nota, a administração do Porto informou discordar do pedido de devolução e que  "está analisando as medidas cabíveis administrativas e, eventualmente, judiciais a serem tomadas, uma vez que entende ter cumprido integral e licitamente o pactuado" para as obras. (Da Agência Estado - Beatriz Bulla)

FONTE: BLOG DO MAGNO MARTINS

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Artistas são convocados a "declarar seu amor" por Limoeiro. Falta a cidade corresponder a esse amor

  A Prefeitura Municipal de Limoeiro lançou a Mostra Cultural Virtual sobre Limoeiro, onde cada artista seja de qual área for, poderá se ins...