segunda-feira, 7 de outubro de 2013

NÁUTICO É GOLEADO PELO CRUZEIRO NA ARENA PERNAMBUCO




Náutico não resistiu à superioridade técnica do Cruzeiro e  foi goleado por 4x1, na Arena PernambucoFoto: Guga Matos/ JC Imagem O Náutico até que tentou jogar com o líder, mas não resistiu e foi goleado por 4x1 pelo Cruzeiro, neste domingo, na Arena Pernambuco, pela 26° rodada do Campeonato Brasileiro.  A equipe alvirrubra vinha embalada de dois bons resultados (vitórias sobre o Coritiba, por 3x0, e Ponte Preta, por 2x1, de virada, fora de casa), tentou surpreender o líder da competição, mas cometeu erros de finalização e marcação e, por isso, saiu de campo goleada.
Apesar da  derrota, os jogadores saíram de cabeça erguida, pois conseguiram imprimir um ritmo forte de jogo, criando algumas oportunidades de gols. Agora, o Náutico se prepara para encarar outra partida difícil: o Botafogo, na próxima quarta-feira, na Arena Pernambuco. No mesmo dia, o Cruzeiro, cada vez mais líder, recebe o São Paulo no Mineirão.


O Jogo
O que se viu foi um time que joga um futebol diferente de todas as equipes desta Série A, apesar de ter goleado o Náutico, lanterna da competição, não há dúvidas que o Cruzeiro é o melhor time do Brasileirão eprovavelmente será o campeão. O time alvirrubro até que tentou ir pra cima do adversário, mas a fase da raposa é tão boa que mesmo sem fazer esforço o time foi chegando ao ataque e marcando os gols que precisava.
Por pouco o placar não foi maior para o Cruzeiro, e no Náutico, a certeza de que os adversários são realmente os que estão na parte de baixo da tabela. O Cruzeiro, como esperado, começou tomando a iniciativa do jogo, sempre atacando com tabelas rápidas entre o meio e o ataque, o time abriu o placar cedo, aos 8 minutos, Willian cobrou escanteio e Ricardo Goulart desviou pro gol de Berna.
O Náutico não desanimou e foi para o ataque. Aos 13,  Fábio espalmou a cobrança de Bruno Collaço e mandou para escanteio. Aos 16, o técnico alvirrubro Marcelo Martelotte precisou fazer uma substituição, saiu Dadá e entrou Peña. O Náutico começou a criar mais jogadas e ter mais volume de jogo.
Aos 21,  Ricardo Goulart chutou e Berna fez a defesa. No minuto seguinte, foi a vez do time alvirrubro mostrar que estava vivo na partida. Maikon Leite cruzou, a defesa celeste afastou e na sobra Peña acionou Morales que desperdiçou a chance do empate.
O jogo continuou bastante disputado e as duas equipes continuaram buscando o ataque. Borges, aos 25 minutos, perdeu um gol cara a cara com Berna e desperdiçou a chance de ampliar o marcador.
O Náutico foi à frente e empatou a partida. Peña fez belo lançamento para Maikon Leite invadir a área e tocar na saída de Fábio. Uma belo gol que fez a torcida alvirrubra comemorar e acreditar num bom resultado. 
A equipe de Marcelo Martelotte continuou buscando o ataque. No entanto, cometeu erros e não conseguiu virar a partida que daria mais confiança para o segundo tempo.
Na segunda etapa a expectativa era de que o time alvirrubro conseguisse se superar e sair com a vitória na Arena. Mas foi tudo ao contrário. O Cruzeiro aproveitou os espaços deixados pelo timbu e matou a partida com tranquilidade.
Logo aos três minutos, Borges furou na primeira tentativa, a bola sobrou e Berna ficou com a bola. Um minuto depois, o Náutico pressionou com Peña que levantou na área, mas Nilton afastou o perigo e a bola saiu em lateral. Aos sete, Ricardo Goulart aproveitou o contra-ataque junto com Dagoberto e Borges, e marcou o segundo para a raposa.
Aos 12, o Cruzeiro mostrou porque tem a melhor equipe da competição. Em uma bela jogada indivual, Willian passou por dois alvirrubros e foi derrubado na área. Pênalti que Everton Ribeiro cobrou e aumentou o placar.
Parecia ser um jogo em que o Náutico iria mostrar a sua real força na Série A, mas o terceiro gol da raposa deixou o time abatido e sem forças para reagir. O jogo começou a esfriar aos poucos, o Náutico sem forças para reagir, viu o Cruzeiro passear em campo e controlar o jogo. Mesmo assim o Timbu ainda criou algumas chances de gol. Aos 26, Hugo fez grande jogada e chutou forte, a bola desviou e passou perto.
Aos 31 minutos,  o Cruzeiro mostrou porque já é considerado o campeão brasileiro deste ano. Em mais uma tabela, a raposa marcou mais um com Mayke e deu números finais ao jogo.
 
Ficha de jogo
Náutico: Ricardo Berna; João Felipe, Leandro Amaro e William Alves; Dadá (Peña), Elicarlos, Derley, Morales (Hugo)  e Bruno Collaço; Maikon Leite e Olivera (Marcos Vinicius). Técnico: Marcelo Martelotte
Cruzeiro: Fábio; Mayke, Léo, Bruno Rodrigo e Ceará; Nilton, Lucas Silva, Éverton Ribeiro (Tinga) e Ricardo Goular; Borges(Dagoberto) e William (Alisson). Técnico: Marcelo Oliveira
Local: Arena Pernambuco;
Árbitro: Dewson Fernando Freitas da Silva; Assistentes:Edilson Frasão Pereira e Luis Claudio Rodrigues da Costa
Gols: Ricardo Goulart (Cruzeiro), aos 7min do 1° T; Maikon Leite (Náutico) aos 28min 1°T; Ricardo Goulart, aos 7, Everton Ribeiro, aos 12 e Mayke aos 31 do 2° T.

Fonte: Blog do Torcedor

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Artistas são convocados a "declarar seu amor" por Limoeiro. Falta a cidade corresponder a esse amor

  A Prefeitura Municipal de Limoeiro lançou a Mostra Cultural Virtual sobre Limoeiro, onde cada artista seja de qual área for, poderá se ins...