quarta-feira, 5 de fevereiro de 2014

Presidente do Náutico avisa que clube pode não participar do Pernambucano

 / Foto: Bobby Fabisak/JC Imagem

Foto: Bobby Fabisak/JC Imagem

O Náutico prometeu e cumpriu. Depois de apenas adiantar de que as novas mudanças na tabela do Campeonato Pernambucano não teriam agradado, na manhã desta quarta-feira o presidente do clube se pronunciou de maneira oficial. E o tom foi duro e pesado. De acordo com o mandatário alvirrubro, o time ou pode ficar de fora da competição ou, se for obrigado a jogá-la, usar uma equipe sub-20. Antes, porém, o Departamento Jurídico do Timbu foi acionado para ver quais medidas cabíveis na Justiça Desportiva podem ser tomadas contra a Federação Pernambucana de Futebol.
O celeuma foi criado após a FPF ter mudado pela segunda vez a tabela do Pernambucano, colocando o clássico contra o Sport, logo na primeira rodada, na Arena Pernambuco, e ainda numa segunda-feira. Originalmente, no documento divulgado há 60 dias, a partida de estreia do Náutico na competição seria no domingo, contra o segundo colocado da primeira fase. O Clássico dos Clássicos estava previsto apenas na segunda rodada, e na Ilha do Retiro.
O estopim de tudo aconteceu quando o jogo contra o Botafogo-PB, válido pela terceira rodada do Grupo D da Copa do Nordeste, foi suspenso após uma intervenção da Justiça Comum. Com isso, o Náutico acabou sendo obrigado a realizar quatro jogos em apenas oito dias. O último será nesta quinta-feira, contra o Guarany-CE, em Sobral. Por conta da maratona, dois atletas já se machucaram (Marinho e Zé Mário, os destaques neste início de temporada) e outros cinco foram poupados do confronto decisivo no interior cearense (Yuri Naves, Gerley, William Alves, Elicarlos e Hugo). E já na segunda-feira, sem descanso, teria um clássico com o mando invertido, na estreia do Pernambucano.
“Só estamos levando pau. Não somos responsáveis pela mudança no planejamento da Copa do Nordeste. A Federação alterou uma tabela divulgada há mais de 60 dias. É muito difícil fazer futebol assim", disse Glauber à Rádio JC News.
À Rádio Transamérica, o mandatário continuou soltando o verbo. “Os nossos advogados estão analisando o caso. Acho que temos termos legais junto à Federação Pernambucana de Futebol. Mas se chegar ao extremo, vejo duas opções: jogar com os juniores ou não jogar. Não iremos permitir que o Náutico seja prejudicado dessa forma", disse Glauber.
Glauber Vasconcelos viajou agora de tarde para Brasília, onde terá um encontro com um possível patrocinador do clube. No fim da tarde poderemos ter novidades sobre a nova polêmica que foi criada em torno do Clube Náutico Capibaribe.

FONTE: JC ONLINE

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Artistas são convocados a "declarar seu amor" por Limoeiro. Falta a cidade corresponder a esse amor

  A Prefeitura Municipal de Limoeiro lançou a Mostra Cultural Virtual sobre Limoeiro, onde cada artista seja de qual área for, poderá se ins...