terça-feira, 14 de julho de 2020

Orlando Jorge diz que salário de servidor municipal não pode passar do dia 30

 No município de Limoeiro, planejamento e organização têm sido palavras de ordem na pré-campanha de Orlando Jorge (Podemos). Além dos grupos de trabalho que o pré-candidato a prefeito montou para discutir e montar o Plano de Governo com os diversos segmentos da sociedade, ouvindo profissionais, técnicos e trabalhadores de cada setor, Orlando também reafirma sua capacidade de gestão técnica. Na manhã desta terça (14), durante entrevista concedida à Rádio Comunitária Princesa do Capibaribe, ele ressaltou o zelo que sempre teve com a folha dos servidores municipais. “Eu não aceito pagar salário a partir do dia um. Salário foi feito para pagar até o dia trinta. Tenho uma militância de doze anos (como secretário), onde pactuei com os três prefeitos com quem trabalhei que a secretaria de Saúde pode pagar até antes do dia trinta, agora, depois do dia trinta, negativo, fora de cogitação”, cravou Orlando. O pré-candidato traz no currículo diversas passagens profissionais exitosas. Durante oito anos, esteve como secretário de Saúde de Limoeiro, período de grandes avanços, ampliação e modernização na saúde pública. Também ocupou a presidência do Conselho de Secretarias Municipais de Saúde de Pernambuco (COSEMS-PE). Atualmente, é o secretário de Saúde de Paudalho. Em três anos e seis meses de gestão, o município acumula uma série de ações, obras e programas de destaque no Estado.

Texto e foto da Assessoria 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Marcelo Motta: sem alarde e de olho no quociente eleitoral

  Foto Roberto Silva Candidato a deputado federal pela primeira vez, o agrônomo Marcelo Motta (Avante) vem fazendo o chamado “feijão com arr...