quinta-feira, 9 de julho de 2020

Fuga em massa no presídio de Limoeiro

Eurico considerou a "mais ousada ação dos últimos 10 anos". Foto Leo Motta
Uma fuga em massa aconteceu na madrugada desta quinta-feira (09), do Presídio Ênio Pessoa Guerra, em Limoeiro. A fuga teve tiros, explosão de dinamite e até morte de cachorro. 27 presos fugiram, sendo alguns deles de alta periculosidade, segundo o Secretário de Segurança Pública, Pedro Eurico. "Foi a ação mais ousada em Pernambuco nos últimos 10 anos", atestou o secretário.

"Eles não só explodiram a muralha externa, eles ingressam na unidade e foram diretamente para o pavilhão onde tinham presos de elevada periculosidade, explodiram a parede dessa área e aí conseguiram entrar. Saíram 27 presos e, não vou negar, alguns de elevada periculosidade", afirmou. Segundo o secretário, a ação foi bem planejada, pois quando eles saíram espalharam grampos, ação realizada normalmente em assalto a bancos.

Foto Bruno Campos / JC Imagem
A fuga em massa deixou em pânico a população que mora nas proximidades do presídio. O policial militar Ramos disse em entrevista à Rádio Jornal Limoeiro que nunca havia presenciado algo desse tipo no Ênio Guerra. Os criminosos usaram armas de grosso calibre e dinamite para "resgatar seus próprios colegas. “Muitos tiros. Eles usaram dinamite no primeiro muro, que é o principal do presídio, mataram o cachorro e explodiram a área da disciplina. As pessoas que moram nas redondezas do presídio ficaram assustadas. Realmente é muito assustador, porque foi muito tiro mesmo", contou o policial.

Um cachorro da Secretaria Executiva de Ressocialização acabou sendo morto na investida. Entre os que fugiram está Nego de Lídio, um dos homicidas mais procurados de Pernambuco. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Marília Arraes é recebida em Limoeiro por lideranças políticas

  Na noite desta quarta-feira 29 a pré-candidata ao governo de Pernambuco, Marília Arraes, do Solidariedade, esteve presente em Limoeiro, ao...