segunda-feira, 6 de julho de 2020

Limoeiro deverá ter 5 candidatos a prefeito pela primeira vez depois de 28 anos

As eleições deste ano de 2020 prometem ser históricas em Limoeiro. A Princesa do Capibaribe, ao que tudo indica, deverá ter pela primeira vez desde 1992, cinco candidatos disputando o Palácio Francisco Heráclio do Rego. João Luís Ferreira Filho (PSB), Marcelo Motta (Avante), Orlando Jorge (Podemos), Rosejara Ramos (Solidariedade) e José Xavier Quirino (PTC) deverão medir forças nesse pleito.

Há 28 anos, Limoeiro assistiu a disputa entre José Artur Teobaldo Cavalcanti, Márcio Albuquerque, Adauto Heráclio Duarte, Virgínia Barbosa e Hamílton Lima, tendo sido essa a ordem da colocação final, o que indica que José Artur foi o eleito.

Em 1996, a eleição foi disputada apenas por três candidatos, tendo Luís Heráclio, que venceu dois nomes que deverão estar na disputa deste ano: Orlando Jorge e José Quirino.

No ano 2000, pela primeira vez, se registrou apenas dois candidatos: Luís Heráclio (que foi eleito) e Ricardo Teobaldo. No ano de 2004, Luís Raimundo venceu Ricardo Teobaldo. Já no ano 2008, Ricardo Teobaldo foi eleito depois de duas tentativas, derrotando o atual vereador Dr. José Higino.

No ano de 2012, Limoeiro teria quatro candidaturas: Ricardo Teobaldo, Joãozinho, Dr. Barbosa e Isaac Manacés. Mas durante a campanha, Isaac desistiu e passou a apoiar Joãozinho. Ricardo Teobaldo foi reeleito.

Em 2016, o então prefeito Thiago Cavalcanti foi derrotado pelo atual prefeito Joãozinho, sendo a primeira derrota de um prefeito em exercício desde quando a emenda da reeleição foi estabelecida.

Para 2020, João Luís, o Joãozinho, tenta emplacar mais quatro anos à frente da Prefeitura. Inúmeros são os desafios, além de enfrentar candidatos bastante capacitados. Antes de ser prefeito, Joãozinho já foi vereador entre 2005 e 2012, sendo presidente da Câmara entre 2009 e 2010.

Marcelo Motta, por sua vez, é o atual vice-prefeito em Limoeiro. Ex-secretário de Agricultura nas gestões de Ricardo Teobaldo, Thiago Cavalcanti e também na de Joãozinho, foi eleito vice na chapa com o atual prefeito, mas atualmente está no grupo de oposição. Motta tem muita aceitação, especialmente na zona rural, onde tem diversos serviços prestados.

Orlando Jorge tem apoio do ex-prefeito e atual deputado federal Ricardo Teobaldo. Foi eleito vereador pela primeira vez em 1992, pelo PSB, e em 1996, disputou a eleição para prefeito, perdendo para Luís Heráclio. Em 2000, foi eleito pelo PPS vice-prefeito, ironicamente de Luís Heráclio, que havia sido seu adversário quatro anos antes. Orlando ocupou posteriormente as pastas da Saúde em Limoeiro e em Paudalho.

Rosejara Ramos é a única entre os candidatos que ainda não foi testada nas urnas. Ela foi secretária de Educação na segunda gestão de Ricardo Teobaldo e na de Thiago Cavalcanti. Disputa a prefeitura pela primeira vez.

José Xavier Quirino, por sua vez, foi eleito vice-prefeito em 1982 e prefeito em 1988. Ainda seria eleito vereador em 2000. Se as cinco candidaturas forem confirmadas e não houver desistências, uma geração de limoeirenses verá algo inédito que não ocorria desde 1992, há 28 anos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Marília Arraes é recebida em Limoeiro por lideranças políticas

  Na noite desta quarta-feira 29 a pré-candidata ao governo de Pernambuco, Marília Arraes, do Solidariedade, esteve presente em Limoeiro, ao...