terça-feira, 5 de julho de 2011

A IMPORTÂNCIA DO VICE

Em todas as eleições, sejam elas estaduais, municipais ou federais, há um candidato que não quase não falamos nele. Embora ele esteja participando diretamente das eleições, quase não lhe damos importância. Como ele é escolhido automaticamente pelo titular, ele chega ao poder sem precisar receber um ÚNICO VOTO. Estamos falando dos vices.

Inclui-se também o vice-senador, que é o suplente. Vocês sabem quem são os vices que estão no poder atualmente? Pois aí vai: na nossa cidade, a vice-prefeita é Virgínia Aquino. No nosso estado, o vice-governador é João Lyra Neto. No nosso país, temos como vice-presidente Michel Temer. E os suplentes dos senadores? Temos Joaquim Francisco e Pompéia Pessoa (de Humberto), e Douglas Cintra e José Rodrigues (de Armando). 

Mesmo que a gente não dê a devida importância aos vices, eles são quem assumem os destinos da população quando o titular viaja ou é impedido de alguma forma. Na história da República Brasileira, são vários vices que assumiram o mandato quando foi preciso.

Já no primeiro quadriênio, em 1891, o Marechal Manuel Deodoro da Fonseca, presidente, renunciou, com apenas um ano no poder. Quem assumiu o governo foi o Marechal Floriano Peixoto. Em 1909, morreu Afonso Pena, presidente, e o vice, Nilo Peçanha, assumiu os destinos do país por um ano. Dez anos depois, Rodrigues Alves foi reeleito e não conseguiu tomar posse, vindo a falecer. Quem assumiu foi o seu vice Delfim Moreira. Em 1954, com o suicídio de Getúlio Vargas, assumiu Café Filho, seu vice. Aí, a confusão foi ainda maior. Café Filho sofreu um infarto, e assumiu o presidente da Câmara, Carlos Luz, que acabou afastado, e entrou o seu seguidor na sucessão, o presidente do Senado, Nereu Ramos.

Em 1961, com a renúncia de Jânio Quadros, assumiu o seu vice João Goulart. Em 1985, Tancredo Neves foi eleito presidente e José Sarney, vice. Mas foi Sarney quem acabou governando o Brasil, pois Tancredo não tomou posse, e veio a falecer em 21 de abril de 1985.

Em 1992, o presidente Fernando Collor de Melo foi afastado por um impeachment e quem assumiu foi o seu vice, Itamar Franco. Ao todo, o Brasil foi governado por vices 16 anos.

Por isso, numa eleição atentem bem para o companheiro de chapa de cada candidato. O futuro só pertence a Deus, e esse que não damos valor algum pode vir a assumir o mandato e o seu destino...

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Artistas são convocados a "declarar seu amor" por Limoeiro. Falta a cidade corresponder a esse amor

  A Prefeitura Municipal de Limoeiro lançou a Mostra Cultural Virtual sobre Limoeiro, onde cada artista seja de qual área for, poderá se ins...