quarta-feira, 13 de julho de 2011

FÃS OU FANÁTICOS?

Ontem, dando uma passada pelos canais de televisão, e parando na Band, me deparei com o interessante programa A Liga, que falava das pessoas que passam de fãs a fanáticos. Chamou-me atenção o caso de Paulo, que agora virou Paula e é toda caracterizada como a cantora Cher.

Perguntado se ele não tinha dispensado sua própria personalidade, o fã respondeu que ele era o que era por causa de Cher. Me lembrei de um caso de uma fã neste começo de ano que chegou a cortar o braço e marcá-lo, usando uma faca, usando as iniciais do cantor canadense Justin Bibier.

Até quando podemos admirar o trabalho de alguém? Quando deixamos de apenas admirar o trabalho do artista ou da artista, e saber tudo sobre ele, para passar a adotar os costumes e os hábitos, a ponto de prejudicar nossa personalidade, isso, sim, é prejudicial.

Quando a admiração se transforma em idolatria, isso, sim, tende a ser prejudicial. Geralmente, quem se presta a isso tem alguma coisa na vida a esconder, e procura esconder se vestindo com as roupagens de seu ídolo. Esse é o recado de hoje. Não perca sua personalidade. Admire o trabalho de quem vc gosta e admira, mas não idolatre. Um abraço!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Artistas são convocados a "declarar seu amor" por Limoeiro. Falta a cidade corresponder a esse amor

  A Prefeitura Municipal de Limoeiro lançou a Mostra Cultural Virtual sobre Limoeiro, onde cada artista seja de qual área for, poderá se ins...