quarta-feira, 1 de fevereiro de 2012

SOBRARAM CRÍTICAS A DR. BARBOSA NA PRIMEIRA REUNIÃO DO ANO

Hoje foi realizada na Câmara Municipal de Limoeiro a primeira reunião legislativa do ano, com a participação de todos os dez vereadores da casa. Essa foi a primeira reunião oficial do novo vereador José Agripino (PR) que assumiu a vaga de Kiko Maciel, que renunciou para tocar seus projetos pessoais.

No início da reunião, como de praxe, todos cantaram o Hino de Limoeiro e o presidente da Casa, vereador Zé Nilton (PTB) abriu a sessão, com a leitura dos requerimentos. Zé Nilton ainda mandou que os colegas falassem de seus requerimentos ao microfone. O vereador Juarez (DEM) pediu que ampliassem o auxílio-maternidade de 4 a 6 meses. Já a vereadora Sylvia Arruda (PSD) pediu saneamento da primeira travessa Pacífico Miguel, o comparecimento do diretor do Hospital Regional de Limoeiro para falar sobre o hospital e também pediu para colocar faixa de pedestres e sinais nas ruas. O vereador Daniel do Mercadinho (PSDB) convidou a todos os presentes para participarem da Festa de São Sebastião da Vila Urucuba.

O que chamou muita atenção também foi o fato de nos documentos do TCE sobre as contas do ex-prefeito Luiz Raimundo do período de 2007, aparecerem documentos da Prefeitura de Itaquitinga. O presidente da Casa mandou registrar em ata para que o documento fosse devolvido.

Sylvia Arruda criticou as declarações de Dr. Barbosa ao jornal A Voz do Agreste

Mas o que dominou mesmo o debate na casa foram as declarações do advogado e pré-candidato a prefeito Dr. Barbosa (PSC), que teria criticado a Câmara de Vereadores, em entrevista ao jornal A Voz do Agreste, chamando-a, inclusive, de "apêndice do Poder Executivo". A vereadora Sylvia Arruda tocou no assunto, saindo em defesa dos vereadores. O vereador Daniel do Mercadinho também criticou as declarações. Mas o mais crítico foi Zé Nilton, que disse: "Dr. Barbosa é um excelente advogado, mas como político, deixou a desejar. Ele já foi vereador por três mandatos, aconteceram problemas e ele não falou nada, nas épocas de Zé Artur e de Luís Heráclio. Sem contar que o filho de Dr. Barbosa era acessor jurídico da casa." disparou o presidente da Casa, que depois, em entrevista ao radialista Carlos Alfeu, disse não acreditar que ele "teria dito aquelas palavras". Até o vereador oposicionista Joãozinho (PSB) disse ao radialista não concordar, pois é preciso respeitar os adversários. Ele destacou que é adversário do prefeito, mas não inimigo.

As próximas reuniões na Câmara serão realizadas na terça, dia 7, e na quinta, dia 9.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Artistas são convocados a "declarar seu amor" por Limoeiro. Falta a cidade corresponder a esse amor

  A Prefeitura Municipal de Limoeiro lançou a Mostra Cultural Virtual sobre Limoeiro, onde cada artista seja de qual área for, poderá se ins...