domingo, 12 de fevereiro de 2012

BLOCO FLOR DE LIMOEIRO E BAILE MUNICIPAL

Bloco Flor do Limoeiro em desfile pela Avenida Severino Pinheiro
Noite de sábado e o céu limpo com muitas estrelas só para olharem o bloco mais lírico de nossa cidade desfilar. Era 23h: 00m de uma sábado de muita folia e em frente ao colégio Regina Coelli que o bloco lírico Flor de Limoeiro e a orquestra do Maestro Pepê começaram a tocar as mais belas canções líricas de nosso carnaval. Enquanto o bloco não chegava ao baile municipal à população ia se deliciando e cantando ao som das eternas marchinhas de frevo.

Da ponta da Severino Pinheiro até a entrada do Baile na Praça da Bandeira foi só saudades e recordações em canções que faziam o público cartar em uma só voz. Este ano ao Bloco Flor do Limoeiro esta homenageando a 120ª Festa de São Sebastião e a fantasia do bloco traz o nome de a Rainha da festa e a representante foi Dona Ida (Mãe do prefeito) que com maestria conduziu-se muito bem sem se preocupar com sua idade. O povo privado do municipal teve de se contentar com o desfile do bloco que por sinal estava muito bonito e o vermelhão das roupas enchiam os olhos de todos com muita alegria.
 
Criança acompanhada de adulto sendo barrado na entrada do Colombo
Ao chegarem à Praça pararam para uma paradinha básica e organização para entrada triunfal dentro do Municipal. Quem entrou no baile teve dificuldades por conta das senhas, pois até crianças que estavam acompanhadas de pessoas do bloco não conseguiram entrar, só depois de muita insistência é que se resolveu tudo e a criança junto sua vó puderam entrar. Dentro do Baile as senhoras rodopiavam iguais uma bailarina em sua caixinha de musica.


Quem já estava dentro do Colombo pode ver o quão bonito estava às fantasias e por falar em fantasias, havia diversas e de vários gostos. Os fantasiados vieram desde bruxas, reis, até moça doente. Almir Rouche só começou a cantar depois da meia noite e enquanto ele não se apresentava sua banda e seus passistas davam conta do recado com suas marchinhas de carnaval e um bom frevo instrumental. Quando o Almir subiu ao palco a nata caio na folia literalmente e cada novo acorde um novo grito era liberado. Abanda Black Tie com seus frevos rasgados não deixou ninguém ficar parado no salão do Municipal.
Cantor Almir Rouche em apresentação no Municipal


A noite era uma criança e pelo visto não tinha hora pra acabar. Este baile ficara marcado como o Baile dos escolhidos, pois só um seleto grupo de pessoas que se dispuseram a pagar R$: 50,00 para entrar em um Clube se vê claramente a diferença de classes. Assim foi o Baile Municipal com muito frevo e exaltação ao lirismo. 
Fotos e texto por Márcio Wanderley 
 
Blog Coisas da Vida

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Artistas são convocados a "declarar seu amor" por Limoeiro. Falta a cidade corresponder a esse amor

  A Prefeitura Municipal de Limoeiro lançou a Mostra Cultural Virtual sobre Limoeiro, onde cada artista seja de qual área for, poderá se ins...