sábado, 14 de janeiro de 2012

POLÊMICA EM CARUARU


Religiosos são proibidos de pregar para pacientes dentro do Hospital Regional do Agreste


Depois de algumas reclamações por parte de diversas famílias dos pacientes que estão internados no Hospital Regional do Agreste (HRA) em Caruaru, no Agreste de Pernambuco, a Unidade de Saúde resolveu tomar uma medida definitiva: proibir que religiosos façam qualquer tipo de pregação dentro das enfermarias.

Em nota oficial, o HRA informou que permite o acesso de membros de igrejas de qualquer religião às enfermarias apenas para visitas a pacientes que são do seu convívio (parentes ou amigos). De acordo com o hospital, a decisão foi tomada por que os religiosos estavam fazendo pregações nas enfermarias, incomodando pacientes debilitados que estavam em momento de descanso.

A direção da unidade disse ainda que recebeu várias reclamações de acompanhantes de pacientes que se sentiram incomodados com a presença de religiosos que, em suas pregações, tentavam forçá-los a seguir a sua religião.

>> Leia a nota enviada à imprensa pelo HRA:

"Sabemos que existem pacientes que necessitam de um apoio, de uma palavra de conforto e encontram tudo isso na religião. No entanto, nem todos os religiosos que fazem as visitas têm essa intenção. Muitos, além de visitar o seu paciente, acabam chamando atenção dos outros - muitas vezes a contra gosto porque não são da mesma religião, para que escutem o que eles têm a dizer.

Para que fatos dessa natureza não voltem acontecer, a direção - que respeita todo e qualquer tipo de religião - decidiu liberar a entrada dos religiosos apenas para visitas. Caso eles desejem realizar algum tipo de pregação ou oração em conjunto, podem se dirigir para a capela ecumênica do hospital, que está aberta para receber integrantes de qualquer religião".

Fonte: NE10
Rádio Integração FM Surubim

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Brasil entre os 10 piores países que violam direitos trabalhistas no mundo, afirma pesquisa

 Em maio deste ano, o Brasil registrou um saldo de 277.018 novos empregos formais. Segundo os dados do Novo Caged (Cadastro Geral de Empre...