terça-feira, 26 de novembro de 2019

Coluna desta terça-feira

Quebrando um pouco o protocolo do colunista, a coluna de hoje não vai abordar política - apenas nas notas abaixo, - mas o assunto hoje é futebol. Trata-se da velha e caduca discussão sobre quem é o campeão brasileiro no torneio realizado há 32 anos atrás. Embora a decisão já foi tomada - Sport é o campeão -, o Flamengo gosta de levantar a polêmica vez ou outra.

Tanto o Sport quando o Flamengo tiveram alegrias recentemente. O Sport carimbou seu passaporte de volta à Série A após um ano fora. Já o Flamengo teve alegrias maiores: foi campeão da Libertadores e do Brasileiro em menos de 24 horas. No primeiro torneio, venceu o River Plate na final, e no segundo, não entrou em campo, mas contou com a derrota do seu rival Palmeiras para ficar com a taça. O Palmeiras só terá 12 pontos para disputar, mas o Flamengo já tem 13 pontos na frente.

Na comemoração, o Flamengo imprimiu um cartaz e apresentou-se como "heptacampeão", mas na verdade, o time é hexacampeão. Tudo fruto de um Campeonato Brasileiro polêmico de 30 anos atrás. Na época, os 12 maiores clubes do futebol brasileiro romperam com a CBF e se uniram pra fazer um único campeonato. A CBF tinha dito que não faria o campeonato, mas voltou atrás quando outros clubes reclamaram que haviam sido excluídos do torneio, sem nenhum tipo de critério. Um acordo entre CBF e o recém-criado Clube dos 13 decidiu que seria feito um quadrangular entre os dois melhores do Módulo Verde (o do C-13) e os dois melhores do Módulo Amarelo (o da CBF) pra definir o campeão e o vice, que representariam o Brasil na Libertadores. Flamengo venceu o Módulo Verde, tendo o Internacional como vice, e o Sport venceu o Módulo Amarelo, com o Guarani como vice. Flamengo e Internacional já se consideravam campeão e vice brasileiro e boicotaram o quadrangular. Por WO, Sport e Guarani fizeram a final, com a vitória do time pernambucano e classificação de ambos para a Taça Libertadores da América de 1988.

Não é segredo que este colunista torce pelo Sport, mas não se trata de defender seu clube de coração, sim a realidade. Mesmo se fosse Santa Cruz ou Náutico no lugar do Sport, encontraria em mim um árduo defensor. O erro já começou quando os maiores clubes do país excluíram agremiações importantes - entre eles, o Guarani, vice-campeão brasileiro de 1986 -, sem nenhum critério. O Coritiba, que havia feito feio no Brasileiro de 1986, acabou ficando entre os grandes, e o Guarani, fora.

De lá pra cá, sucessivas derrotas para o Flamengo, que inicialmente, queria ser reconhecido o único campeão brasileiro, e depois que viu que não funcionava, passou a defender a divisão do título. Não conseguiu nem uma coisa nem outra. Regulamento existe pra ser cumprido, mesmo que seja absurdo. Cumprisse o regulamento e lutasse pela mudança no ano seguinte. Simples assim. Flamengo é um grande clube do futebol brasileiro e não precisa disso. A sua grandiosa torcida não merece ser enganada como tem sido enganada esses anos todos, principalmente por Márcio Braga - presidente do Fla na época - e pela Rede Globo. Se o Sport não tivesse razão, porque a Justiça - até mesmo o STF, que deu o veredicto final - ,deixaria de dar ganho de causa a um clube rico e apoiado pela grande mídia, para dar ganho de causa a um clube menos favorecido? São perguntas a serem pensadas com carinho.

Passira - na região do Agreste Setentrional e Mata Norte, mais um vice rompendo com a prefeita. Boy de Zezé não apoia mais a prefeita Renya Carla (PP). Na região, é comum prefeitos e vice estando agora como adversários. O mesmo já está acontecendo em Cumaru, Limoeiro e Lagoa do Carro.

Limoeiro - O governador Paulo Câmara (PSB) esteve hoje em Limoeiro, onde assinou ordem de serviço para a construção do acesso viário ao empreendimento, lançou o processo licitatório para a venda de três dos sete lotes da área do parque industrial e assinou, ainda, a doação de um terreno de cinco hectares à Bandeira Têxtil, tecelagem local que passará por um processo de expansão. Esperamos que saia do papel e não fiquem apenas na assinatura. 

Lajedo - causou surpresa em Lajedo a decisão de Pedro Melo apoiar a pré-candidatura de Adelmo Duarte. Pedro sempre foi aliado e ainda chega a ser parente da família de Antônio João Dourado - de quem inclusive foi vice -, possível adversário de Adelmo. 

Garanhuns - Em Garanhuns, uma loja pegou fogo na manhã de hoje e chamou a atenção a atitude de algumas pessoas em culpar o Governo do Estado por deficiências no Corpo de Bombeiros e com isso, atingir Sivaldo Albino, principal aliado de Paulo Câmara na cidade e pré-candidato a prefeito. Querer usar um fato como esse para fazer jogo político chega a ser feio e desleal. Se há falhas nos Bombeiros, podem e devem ser cobradas e corrigidas. Mas não se usa um fato como esse para prejudicar quem quer que seja.

O Povo Pergunta - A nível de Brasil, os partidos da linha democrática terão capacidade de se unir para fazer frente a uma polarização Lula-Bolsonaro? 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Artistas são convocados a "declarar seu amor" por Limoeiro. Falta a cidade corresponder a esse amor

  A Prefeitura Municipal de Limoeiro lançou a Mostra Cultural Virtual sobre Limoeiro, onde cada artista seja de qual área for, poderá se ins...