segunda-feira, 11 de novembro de 2019

Coluna desta segunda-feira

Com a soltura do ex-presidente Lula (PT) no último sábado, o preocupante clima de polarização política, que já era terrível, agora pode se agravar mais ainda. O presidente Jair Bolsonaro (PSL) agora tem seu principal adversário solto, podendo dar entrevistas e rodar Brasil afora combatendo o seu governo. Lula ainda chegou a falar duro contra o presidente, e pregando uma "revolução como a que está acontecendo no Chile". Bolsonaro, por sua vez, disse que "Lula tá solto, mas continua com todos os crimes nas costas dele". A decisão do STF ainda liberou outros nomes que estavam presos pela Lava Jato, o que realmente aumentou mais ainda a tensão política.

Em meio a esse clima de radicalização, os nomes ligados ao chamado "centro democrático" têm uma verdadeira batata quente para descascar até 2022. Para quem não que a continuidade do bolsonarismo e nem a volta do petismo, a dificuldade está sendo grande, pela falta de um nome possa unir todas as forças da chamada terceira via e que possa tirar o Brasil do caminho do extremismo, seja ele de direita ou de esquerda.

Indireta - Durante a inauguração do calçamento da Rua 9, na Cohab Nova, o vereador Marcos Sérgio disse que "teve vereador mais de 20 anos que só pensava em festa e não trouxe calçamento pra cá".

Lagoa de Itaenga - Durante entrevista na Rádio Jornal, a prefeita Graça Arruda (PSB) disse que tem boas relações com a oposição, mas apenas um, que é pré-candidato a prefeito, "causa mais
problemas"

O Povo Pergunta - Afinal, quantos candidatos teremos em Limoeiro?

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Artistas são convocados a "declarar seu amor" por Limoeiro. Falta a cidade corresponder a esse amor

  A Prefeitura Municipal de Limoeiro lançou a Mostra Cultural Virtual sobre Limoeiro, onde cada artista seja de qual área for, poderá se ins...