quarta-feira, 25 de maio de 2011

VILA DOURADA (AVENTURA DE EDJA)

AVENTURA DE EDJA


A anjinha Edja era tida como uma liderança no céu, mas vista um tanto como justiceira, pois era grande o senso de justiça dela. Certo dia, ela chegou para a anja Issa e perguntou:
- Issa, nós temos poder para mudar o mundo! Porque não mudamos logo a Humanidade, acabamos logo com essas guerras, essas coisas ruins?
- São ordens que virão de cima, querida! Não somos nós que devemos fazer algo!
- Ah, mas o povo tá infeliz!
Edja se afastou; as anjinhas Jackie e Issa estudaram uma punição para Edja, pois ela teria infrigido a lei dos anjos. Em dado momento, Jackie chamou Edja e disse:
- Edja, você vai sofrer uma leve punição por ter questionado os desígnios de Deus, e vai para a Terra, passar um dia por lá!
Edja chorou, mas aceitou sua punição. Edja desceu à Terra e foi parar no Recife. Ao ver aquela cidade grande, a jovem anja se sentia um tanto perdida;

Pior: ao seu lado, apareceu Rosilene, que começou a tentar Edja:
- Ah, a vida aqui não é como no céu... você agora, vai ver o que é bom pra tosse!
Edja começou a temer pelo que passaria, pois Rosilene era malvada e cruel, e queria puxar Edja para o vale de fogo.

Mas Edja começou a andar pelas ruas; estava com roupas brancas e pés descalços; pouco tempo depois, Edja se deparou com um assalto. Ela se jogou em cima do criminoso, na tentativa de paralisá-lo e salvar o refém. Mas teve uma surpresa quando alguém gritou:
- Quem é essa doida que está tentando atrapalhar nosso trabalho?
Era um diretor que estava rodando um filme. Edja disse:
- Eu?...atrapalhei? Só quis salvar ele...
- Moça, isso não é de verdade, é um filme que estamos rodando! - disse a "vítima" do assalto.
- Agora, a cena terá que ser feita de novo! - retrucou o "ladrão".
O diretor mandou rodar tudo de novo e Edja ficou olhando. Tal foi a sua decepção quando viu que o "ladrão" e a "vítima" eram colegas de estúdio e eram atores.

Edja continuou sua caminhada; era anja, mas estava começando a ter sentimentos humanos. Começou a sentir fome. Mas era difícil arrumar algo pra comer. Rosilene ficava rindo do sofrimento pelo qual Edja estava passando.

No céu, o anjo Alex estava preocupado com Edja. Ele perguntou à Jackie:
- Porque vocês puniram Edja desse jeito?
- Por que ela ousou nos questionar! Mas garanto, que se ela passar por isso, ela será bem-aceita de volta!
Alex começou a orar; Estava temendo por Edja.

Ela ainda chegou a ir para o mar, e se jogar de roupa e tudo na água, nadar por várias horas.

Anoiteceu no Recife e Edja ficou na rua, olhando o Rio Capibaribe. Adormeceu em frente à Estação de Metrô do Recife.

Edja começou a orar, pedindo perdão a Deus, por ter questionado os estatutos divinos. Na manhã seguinte, ela foi elevada aos céus novamente. Rosilene dizia:
- Droga! Ela conseguiu vencer essa batalha!

Edja chegou ao céu e disse:
- Me perdoem, minha intenção era boa...só queria um mundo diferente!
Jackie respondeu:
- Mas será diferente um dia...esperemos ordens superiores. Temos que dar chance aos seres humanos para eles se converterem!

Edja foi restituída ao cargo de liderança no céu. Alex também estava muito feliz. Em compensação, no vale de fogo, Rosilene estava rangendo os dentes, cheia de ódio. Queria que Edja tivesse fraquejado, o que não aconteceu.

Blog Vila Dourada

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Artistas são convocados a "declarar seu amor" por Limoeiro. Falta a cidade corresponder a esse amor

  A Prefeitura Municipal de Limoeiro lançou a Mostra Cultural Virtual sobre Limoeiro, onde cada artista seja de qual área for, poderá se ins...