sábado, 13 de maio de 2017

Brasileirão 2017 começa neste final de semana

Palmeiras tentará o deca, mas tem no momento, em Flamengo, Atlético/MG e Grêmio, as maiores ameaças para suas pretensões.
Neste final de semana, tem início o maior campeonato do Brasil, o Campeonato Brasileiro da Série A. Com a presença de 20 equipes, o Brasileirão se tornou um dos campeonatos mais competitivos do mundo. Basta citar que dos 20 participantes, 15 já foram campeões brasileiros. Apenas Chapecoense, Ponte Preta, Avaí, Atlético/GO e Vitória jamais levantaram a taça.

Dos 17 campeões brasileiros do certame, apenas Internacional (1975/1976/1979) e Guarani (1978) estão fora da elite neste ano. Ambos estão na Série B. Enquanto para o Internacional foi motivo de tristeza, já que foi rebaixado em 2016, para o Guarani é motivo de alívio, visto que o Bugre estava na Série C desde 2013.

Dos participantes da Série A, contando a partir de 1959, o Palmeiras é o maior vencedor, com 9 conquistas. O Verdão levantou a Taça Brasil de 1960 e 1967, o Torneio Roberto Gomes Pedrosa de 1967 e 1969, além dos Nacionais de 1972, 1973, 1993, 1994 e 2016.

O Santos é o segundo maior campeão, com 8 conquistas: Taça Brasil de 1961, 1962, 1963, 1964 e 1965, Torneio Roberto Gomes Pedrosa de 1968 e Nacionais de 2002 e 2004.

São Paulo e Corinthians são dois times que têm cada um, 6 conquistas: O Tricolor Paulista levantou a taça em 1977, 1986, 1991, 2006, 2007 e 2008. Já o Timão conquistou em 1990, 1998, 1999, 2005, 2011 e 2015.

Com 5 conquistas, temos o Flamengo, que foi campeão brasileiro em 1980, 1982, 1983, 1992 e 2009. O rubro-negro ainda luta para ser reconhecido como Brasileiro a conquista da Copa União de 1987, porém, legalmente, o clube carioca é penta-campeão brasileiro.

Com 4 conquistas, temos um mineiro e dois cariocas: o Cruzeiro, campeão da Taça Brasil de 1966 e dos Nacionais de 2003, 2013 e 2014. O Fluminense ganhou o Torneio Roberto Gomes Pedrosa de 1970, além dos Nacionais de 1984, 2010 e 2012. O Vasco foi campeão nos anos de 1974, 1989, 1997 e na Copa João Havelange 2000.

Partindo para os clubes com 3 conquistas, temos o Internacional, que venceu em 1975, 1976 e 1979. Os clubes que foram campeões duas vezes cada são: Grêmio (1981 e 1996), Bahia (Taça Brasil de 1959 e 1988), Botafogo (Taça Brasil de 1968 e 1995).

Outros cinco clubes conquistaram um Brasileiro cada: Atlético/MG, que atualmente detém o maior jejum, conquistou em 1971; Já o Guarani foi campeão em 1978. O Sport venceu o Brasileiro de 1987 e os dois paranaenses completam a lista: Coritiba, em 1985 e Atlético/PR em 2001.

Confira os campeões e vices ano a ano:

TAÇA BRASIL

1959 - BAHIA / SANTOS
1960 - PALMEIRAS / FORTALEZA
1961 - SANTOS / BAHIA
1962 - SANTOS / BOTAFOGO
1963 - SANTOS / BAHIA
1964 - SANTOS/ FLAMENGO
1965 - SANTOS / VASCO
1966 - CRUZEIRO / SANTOS
1967 - PALMEIRAS / NÁUTICO
1968 - BOTAFOGO / FORTALEZA

TORNEIO ROBERTO GOMES PEDROSA

1967 - PALMEIRAS / INTERNACIONAL
1968 - SANTOS / INTERNACIONAL
1969 - PALMEIRAS / CRUZEIRO
1970 - FLUMINENSE / PALMEIRAS

CAMPEONATO NACIONAL DE CLUBES

1971 - ATLÉTICO/MG / SÃO PAULO
1972 - PALMEIRAS / BOTAFOGO
1973 - PALMEIRAS / SÃO PAULO
1974 - VASCO / CRUZEIRO

COPA BRASIL - TAÇA DE OURO

1975 - INTERNACIONAL / CRUZEIRO
1976 - INTERNACIONAL / CORINTHIANS
1977 - SÃO PAULO / ATLÉTICO/MG
1978 - GUARANI / PALMEIRAS
1979 - INTERNACIONAL / VASCO
1980 - FLAMENGO / ATLÉTICO/MG
1981 - GRÊMIO / SÃO PAULO
1982 - FLAMENGO / GRÊMIO
1983 - FLAMENGO / SANTOS
1984 - FLUMINENSE / VASCO
1985 - CORITIBA / BANGU
1986 - SÃO PAULO / GUARANI

COPA UNIÃO - COPA BRASIL

1987 - SPORT / GUARANI
1988 - BAHIA / INTERNACIONAL

CAMPEONATO BRASILEIRO

1989 - VASCO / SÃO PAULO
1990 - CORINTHIANS / SÃO PAULO
1991 - SÃO PAULO / BRAGANTINO
1992 - FLAMENGO / BOTAFOGO
1993 - PALMEIRAS / VITÓRIA
1994 - PALMEIRAS / CORINTHIANS
1995 - BOTAFOGO / SANTOS
1996 - GRÊMIO / PORTUGUESA
1997 - VASCO / PALMEIRAS
1998 - CORINTHIANS / CRUZEIRO
1999 - CORINTHIANS / ATLÉTICO/MG

COPA JOÃO HAVELANGE

2000 - VASCO / SÃO CAETANO

CAMPEONATO BRASILEIRO

2001 - ATLÉTICO/PR / SÃO CAETANO
2002 - SANTOS / CORINTHIANS

CAMPEONATO BRASILEIRO PONTOS CORRIDOS

2003 - CRUZEIRO / SANTOS
2004 - SANTOS / ATLÉTICO/PR
2005 - CORINTHIANS / INTERNACIONAL
2006 - SÃO PAULO / INTERNACIONAL
2007 - SÃO PAULO / SANTOS
2008 - SÃO PAULO / GRÊMIO
2009 - FLAMENGO / INTERNACIONAL
2010 - FLUMINENSE / CRUZEIRO
2011 - CORINTHIANS / VASCO
2012 - FLUMINENSE / ATLÉTICO/MG
2013 - CRUZEIRO / GRÊMIO
2014 - CRUZEIRO / SÃO PAULO
2015 - CORINTHIANS / ATLÉTICO/MG
2016 - PALMEIRAS / SANTOS

REPRESENTANTES POR ESTADO

A Série A deste ano conta com um representante de Pernambuco: o Sport, que entra para sua quarta participação consecutiva. Além do representante pernambucano, dois representantes da Bahia completam a lista de clubes nordestinos: o Vitória e o Bahia, este último, de volta à Série A.

Após um ano ausente, o estado de Goiás volta a ter representação, com o Atlético/GO. Minas Gerais continua com seus dois grandes clubes, o Atlético/MG e o Cruzeiro, como seus representantes. O Rio de Janeiro, depois de quatro anos, volta a ter Flamengo, Vasco, Fluminense e Botafogo juntos na elite. A última vez que isso havia acontecido foi em 2013, ano da queda do Vasco. No ano de 2014, o Gigante da Colina retornou à elite, mas o Botafogo derrapou. Em 2015, o Botafogo subiu, mas o Vasco voltou a cair, e agora, Vasco volta à elite. Os cariocas ficaram sem o clássico Vasco x Botafogo pela Série A por três anos consecutivos.

São Paulo permanece com cinco representantes: São Paulo, Santos, Palmeiras, Corinthians e Ponte Preta, que vem se firmando como a quinta força paulista. Paraná novamente fica com dois: Coritiba e Atlético/PR. Santa Catarina, após em 2015 ter quatro representantes, neste ano só tem dois: Chapecoense e Avaí, justamente os finalistas do campeonato local.

Rio Grande do Sul, porém, é quem está no prejuízo. O estado, que recentemente, chegou a ter três representantes na elite, agora tem o Grêmio sozinho para defender a honra do estado. A última vez que o estado mais meridional do Brasil teve um único time na elite foi há 25 anos, em 1992. Na ocasião, o Internacional representou o estado sozinho na elite. O Grêmio havia caído em 1991 e o Juventude ainda não havia surgido com destaque, o que só aconteceria a partir de 1994.

PALPITES DO BLOG

Os palpites aqui colocados não refletem necessariamente o que pode acontecer no final do ano. Evidente que em se tratando de um campeonato longo, muito dinamismo pode rolar no meio da disputa. Não foram poucas as vezes que um candidato ao rebaixamento acabou como campeão, enquanto um candidato ao título acabou como rebaixado. Quem não se lembra do Palmeiras em 2012, que após ter ganhado de forma invicta a Copa do Brasil terminaria rebaixado naquele ano? Nem mesmo o mais doente corintiano imaginaria tal tragédia. Alguém também teria coragem de apostar que o campeonato de 2011 teria como campeão e vice dois clubes que eram bastante limitados e haviam passado recentemente pela Segundona, como Corinthians e Vasco? Quem imaginaria que em 2013 o Fluminense, campeão brasileiro de 2012, terminaria rebaixado e só permaneceria na elite por meio de um tapetão? E o Botafogo, que brigou em 2016 contra a queda e terminou na Libertadores? Alguém também imaginaria no ano passado Internacional rebaixado? Basta dizer que o Colorado chegou a liderar a competição no ano passado. Portanto, nenhum palpite aqui reflete a verdade absoluta do que poderá ocorrer no final do ano. Times aqui colocados atualmente como que vão brigar pelo título podem terminar o ano fora das cabeças, enquanto outros que aqui pintam como candidatos ao rebaixamento - entre eles, dois gigantes - podem terminar na parte de cima da tabela.

Mas vamos aos palpites:

Briga pelo título - Atualmente, vemos quatro clubes com condições de brigar pelo campeonato: Flamengo, Atlético/MG, Grêmio e Palmeiras. Este último, por sinal, é o atual campeão, e pode voltar a levantar a taça por que vem se reforçando e além do mais, Cuca, o treinador campeão, está de volta. Mas cuidado. O Flamengo montou um bom time, e pode dar trabalho, sim. Grêmio e Atlético/MG reforçaram bastante suas equipes, e os históricos recentes animam suas torcidas, pois ambos sempre fazem boas campanhas no Brasileiro. Só nessa década, tivemos três vices de ambos: os gaúchos em 2013 e os mineiros em 2012 e 2015. Alguém duvida que a taça pode ir para Porto Alegre ou Belo Horizonte?

Briga pela Libertadores - clubes que não brigam pelo título, mas podem pintar na Libertadores: Cruzeiro, Corinthians, Santos, Fluminense e Botafogo. São clubes bastante limitados, mas que podem, sim, dar muito trabalho. Leia-se o Botafogo, que ano passado, abocanhou uma vaga para a competição continental, deixando o então campeão brasileiro Corinthians de fora.

Meio da tabela: - Sport, Atlético/PR, Coritiba, Vitória, Bahia, Chapecoense e Ponte Preta, podem, sim, brigar no meio da tabela. Todos têm times para isso. Dependendo da bola que podem jogar, podem brigar na parte de cima ou na parte de baixo.

Rebaixamento - Palpite: Avaí e Atlético/GO dificilmente se mantém. Mas tem dois gigantes que podem brigar lá embaixo, pois ambos não vêm dando confiança ás suas grandes e apaixonadas torcidas: Vasco e São Paulo. Aqui não se está dizendo que ambos serão rebaixados, pois como já disse, o campeonato é longo e muita coisa poderá mudar nesse caminho. Mas Vasco volta da Série B e não vem passando confiança, não o suficiente para brigar por títulos. Já o São Paulo vem de três eliminações (Copa do Brasil, Paulista e Sul-Americana), e nem de longe lembra aquele time que foi campeão brasileiro três vezes seguidas na década passada. O técnico Rogério Ceni, ídolo e ex-goleiro tricolor, terá muito trabalho...

Da Série B, palpite de quem sobe: Internacional e Goiás. Falta pensar nas outras duas vagas...

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Artistas são convocados a "declarar seu amor" por Limoeiro. Falta a cidade corresponder a esse amor

  A Prefeitura Municipal de Limoeiro lançou a Mostra Cultural Virtual sobre Limoeiro, onde cada artista seja de qual área for, poderá se ins...