sábado, 28 de dezembro de 2013

VALOR DE CACHÊ GERA POLÊMICA EM JABOATÃO

Prefeito Elias Gomes (PSDB) autorizou contratação de show para festividade no município / Hélia Scheppa/JC Imagem

Prefeito Elias Gomes (PSDB) autorizou contratação de show para festividade no município

Hélia Scheppa/JC Imagem

O Recife tem mais do que o dobro da população de Jaboatão dos Guararapes. Tem, portanto, mais contribuintes e, pela lógica, mais recurso público. Porém, é a cidade vizinha – com bem menos contribuintes – que pagou o maior cachê da região para um artista em uma festa da virada deste ano. Para inaugurar a nova orla de Piedade depois das obras de engorda, o prefeito Elias Gomes (PSDB) desembolsou dos cofres públicos um cachê de R$ 345 mil a cantora baiana Claudia Leitte, atração principal da noite do dia 31 de dezembro. A patrocinadora oficial, a cervejaria Schin, incrementou o montante com R$ 80 mil. Na festa de réveillon em Boa Viagem, na capital pernambucana, a banda principal, Titãs, recebeu um cachê de R$ 275 mil.
Animado com a nova extensão da areia da praia, o prefeito tucano tinha a expectativa de conseguir mais patrocinadores para a festa da virada. Em Salvador (BA), vão ser quatro dias de programação para a data – Claudia Leitte, inclusive, está na programação – com 18 atrações ao todo. Juntos, os cachês dos artistas e lá, como Caetano Veloso, Gal Costa e Daniela Mercury, somam R$ 2,2 milhões. A diferença é que tudo é pago pela patrocinadora, a mesma cervejaria Schin.
A polêmica em torno do pagamento de cachês a artistas com dinheiro público tem se arrastado por gestões, sem distinguir partido. Em 2004, o ex-prefeito João Paulo (PT) imergiu numa polêmica sem fim após pagar R$ 480 mil por um show da dupla Sandy e Júnior, no Marco Zero. O caso está na Justiça. No Ceará, o governador Cid Gomes (PROS) pagou R$ 650 mil para a cantora baiana Ivete Sangalo fazer show na inauguração do Hospital da Região Norte, em Sobral.
Pela exorbitância do propósito e do valor, o Ministério Público Federal (MPF) entrou com ação civil pública com base na “violação ao princípio da moralidade administrativa” e “desvio de finalidade”. O órgão também pediu ao socialista a devolução do dinheiro aos cofres públicos.

Fonte: JC Online

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Artistas são convocados a "declarar seu amor" por Limoeiro. Falta a cidade corresponder a esse amor

  A Prefeitura Municipal de Limoeiro lançou a Mostra Cultural Virtual sobre Limoeiro, onde cada artista seja de qual área for, poderá se ins...