segunda-feira, 3 de agosto de 2020

PT em Limoeiro segue indefinido

Partido que governou o Brasil por 13 anos, em Limoeiro, o PT segue bastante dividido sobre seu papel para as eleições municipais em Limoeiro. Um grupo defende uma candidatura própria, e vem trabalhando a pré-candidatura de Wedson Galindo; outro grupo defende apoio ao prefeito João Luís (PSB), e um grupo conhecido como a "velha guarda" do partido sinaliza apoio a Orlando Jorge (Podemos).

Wedson já vem colocando seu nome como pré-candidato, podendo aumentar para seis o número de pré-candidatos a prefeito em Limoeiro (os outros são Joãozinho, Marcelo Motta, Orlando Jorge, Rosejara Ramos e José Quirino).

O grupo que comanda o partido atualmente é ligado ao prefeito Joãozinho, pois a presidente do partido, Cristiane Barbosa, era até alguns dias atrás, secretária de Assistência Social do município, cargo inclusive que deixou para ser candidata a vereadora.

Já a chamada "velha guarda" do partido, do qual se destaca o ex-vereador Fernando Melo, defende o apoio a Orlando Jorge, indo de acordo com o histórico do partido na cidade em apoiar candidaturas de Ricardo Teobaldo e seus aliados. Vale lembrar que o partido teve o próprio Melo como candidato a vice de Ricardo nas eleições de 2004. Ironicamente, Fernando Melo foi também candidato a vice com o próprio Orlando, nas eleições de 1996.

As decisões deverão ser tomadas até a convenção. Mas a realidade do partido de divisões internas que acontece no Brasil inteiro não é diferente em Limoeiro, como tá se mostrando até o presente momento.

Um comentário:

Mais uma Rádio Jornal no interior pode fechar as portas

  No começo do ano, fomos surpreendidos com o encerramento das atividades da Rádio Jornal nas cidades de Limoeiro, Pesqueira e Petrolina. Na...