sábado, 30 de março de 2019

Enquanto O Hospital de Feira Nova cresce e se moderniza nosso Hospital Regional não sabe qual será seu futuro no mês de Abril.



Gostaria de iniciar este artigo relacionado à nossa saúde e ao nosso Hospital Regional de Limoeiro, com uma mensagem de agradecimentos da Gestora do Hospital Regional de Limoeiro, Dra. Elisabete Oliveira, enviada aos seus comandados (funcionários do HRL).

“Diante de tantas dificuldades enfrentadas pelo Hospital Regional de Limoeiro, este ainda continua produtivo exclusivamente pela força de vontade de seus servidores. Em fevereiro foram feitas 159 cirurgias eletivas e 130 partos. Isto realmente é um fenômeno. Agradeço a cada servidor pelo empenho” afirmou Dra. Elisabete.
O Hospital Regional de Limoeiro vem passando por uma tempestade financeira e o mesmo está prestes a entrar em  mais dificuldades ou em  um futuro incerto  a partir de abril, as informações é que a partir de abril a coisa vai ficar ainda mais seria. Ainda não se sabe na verdade qual o motivo para o governo deixar o setor financeiro inerte, afinal não se tem mais um gestor financeiro o que vem ocasionando uma paralisia em toda a gestão.


 Não sabe por qual motivo não ter um gestor financeiro tendo em vista que toda a burocracia e pagamentos financeiros dependem deste gestor  financeiro. Há quem diga que é a finalidade é fazer com que a Gestora Elizabete Oliveira, venha a entregar o cargo, o que segundo informações deve acontecer dia 30/03/19 em virtude do que esta acontecendo na unidade. A mesma foi mantida temporariamente por vontade do povo e automaticamente contra a vontade política.  
Segundo as informações a mesma foi mantida no cargo por pedido de uma maioria dos secretários de Saúde que fazem a ll GERES. “Os Secretários encontram nela uma gestora onde todos os municípios tinham participação e direito igualitário, o que não acontecia anteriormente. A sua gestão não é gestão politiqueira é uma gestão de desempenho técnico e para o povo no seu direito do SUS” afirmou um dos secretários municipal de saúde.

Vejam a crise ou a gestão de um município bem, maior que Limoeiro,mais em gestão não territorial que cada dia vem superando Limoeiro em qualidade de equipamento e estrutura e atendimento ao publico em seu hospital.

Feira Nova-PE.

Área 107,745 km²                                                                      
População          21 579 hab.

Limoeiro-PE

Área 269,970 km² 
População          76,348 hab.

Esta cidade a apenas 10 km de Limoeiro vem dando um exemplo na saúde e em administração, com o Prefeito Denílson Gonzaga (PT).  

Limoeiro que não tem Hospital Municipal depende unicamente do Hospital Estadual e Regional de Limoeiro,  mais o que vemos é um  total abandono dos que fazem parte do governo. Todos sabem que quem é oposição, só fala e nunca são ouvidos pelos governantes, que digam os vereadores nos municípios e os Deputados na ALEPE quando são oposição ao gestor. Eles  esperneiam, gritam, mostram as deficiências das gestões e nada podem fazerem  pelo simples fato de ser oposição às gestões,ouseja não aceitam serem omissos em situações como esta, por exemplo, não serão ouvidos.

Lembrando aos limoeirenses em especial que o Hospital Regional de Limoeiro é a única opção de Emergência e Urgência para todas as classes em nossa cidade, esta pedindo socorro e ninguém ver! Ou se ver este é o interesse que tenhamos um caos.

Vejam através de foto o que é de fazer inveja,  Feira Nova que de certa forma parece ser maior que Limoeiro apesar de territorialmente e habitacionalmente ser inferior a Limoeiro, se já não vemos Paudalho no auge da saúde  agora é Feira Nova bem pertinho de nos dando exemplo não que seja ou deveriam ser inferior a  nos mais que estão fazendo a coisa  certa o que faz inveja a qualquer  limoeirense.


Parabéns!Feira Nova.

 Texto e Foto enviado por internauta Limoeirense.

TV LIMOEIRO 


ATUALIZADO: A EX-DIRETORA ELIZABETE OLIVEIRA ENTREGOU O CARGO E FOI SUBSTITUÍDA PELO DR. SEVERINO AGUINALDO. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Argentina é surpreendida pela Arábia Saudita na estreia na Copa do Catar

  A estreia da Argentina na Copa não poderia ter sido pior - ou poderia. A seleção que foi campeã do mundo em 1978 e 1986 levou 2x1 de vir...