segunda-feira, 4 de abril de 2022

Coluna desta segunda-feira - 04/04/2022

 

Com o fim da janela partidária, revelou-se um fortalecimento da postulação de Marília Arraes (SDD) ao Governo de Pernambuco. Recebemos notícias de políticos que tinham compromissos em outros palanques que correram para o lado da ex-petista. Entre eles, os Irmãos Marcelo e Gustavo Gouveia, de Paudalho, que estavam com Miguel Coelho; a família Cabral do Cabo de Santo Agostinho, capitaneada por Lula Cabral, que estavam na Frente Popular com Danilo Cabral; Outros nomes que apoiarão Marília serão Júlio Lóssio Filho, de Petrolina, e Rossine Blésmany, que foi prefeito de Lajedo. O seu novo partido, Solidariedade, liderado nacionalmente por Paulinho da Força, parece querer lhe dar toda oportunidade que o PT lhe negou, e já lhe trata como prioridade nesta eleição.

O fato é que a candidatura de Marília causou uma reviravolta a nível de Pernambuco na sucessão. Briga-se agora até pela imagem do ex-presidente Lula (PT). Tanto Marília Arraes quanto Danilo Cabral apoiam o petista. Acontece que Marília lembra que quando deixou o PSB para ingressar no PT, o PSB na época elegeu Paulo Câmara em cima do anti-petismo, sendo que dois anos depois o partido votou pelo impeachment de Dilma Rousseff. Mas essa briga por apoio de uma liderança nacional não é nova em Pernambuco. 

Em 1998, Fernando Henrique era candidato à reeleição, e tanto Jarbas Vasconcelos (PMDB) como Carlos Wilson (na época no PSDB) usavam a imagem do então presidente. O mesmo viria a acontecer em 2006, quando tanto Humberto Costa (PT) como Eduardo Campos (PSB) apoiavam o então presidente Lula. 

A verdade é uma só: a candidatura de Marília já está incomodando, e ela se tornou o alvo dos adversários, especialmente de seus dois ex-partidos. Não sabemos se vai ganhar, mas uma coisa é certa: Marília saiu bem na largada. 

Cidades com novos gestores - As importantes cidades de Jaboatão dos Guararapes, Caruaru e Petrolina estão com prefeitos novos. Em Jaboatão, assumiu Luiz Medeiros (PSC) que cumprirá mandato até 1 de janeiro de 2025, no lugar de Anderson Ferreira (PL), que deixou o comando da cidade da Região Metropolitana do Recife depois de cinco anos e três meses. Já na capital do Agreste, a missão de comandar os destinos da cidade ficará com Rodrigo Pinheiro (PSDB), que substitui Raquel Lyra (PSDB). Já na cidade sertaneja, Simão Durando (UB) comandará os destinos daquela cidade depois de cinco anos sob o comando de Miguel Coelho (UB). Anderson, Raquel e Miguel vão disputar o Governo de Pernambuco. 

Eleição emocionante em Pernambuco? - Caso se confirmem as candidaturas de Danilo Cabral (PSB), Marília Arraes (SDD), Miguel Coelho (UB), Raquel Lyra (PSDB) e Anderson Ferreira (PL), poderemos ter as mais emocionantes eleições dos últimos anos no nosso Estado. Danilo tem a máquina a seu favor; Marília tem potencial de crescimento; Raquel e Miguel têm importantes lideranças de renome dos seus lados; Anderson cola na imagem de Bolsonaro; A julgar por esse cenário, teremos Segundo Turno, algo que depois da redemocratização só aconteceu por aqui em 2006. 

Pergunta - Quem será o próximo a declarar apoio à Marília Arraes?  

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Limoeiro identifica casos suspeitos de varíola dos macacos no Presídio

  A Secretaria de Saúde de Limoeiro notificou quatro casos suspeitos de varíola dos macacos entre detentos da Penitenciária Dr. Ênio Pessoa ...